Página:Laura de Anfriso.djvu/14

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Epiſtola dedicatoria.

Príncipe de altos Duques generoſos,
De cuia ſoberana deſcendencia
ficaõ os meſmos,certos glorioſos.
Do claro Theodoſio a preminencia
Vos fâs tal: que com ter tantos Reis dado,
Inda promete Reis eſſa Excellencia».
Quando ha de vir o ſeculo dourado?
Em que veia comptir minha eſperança,
Por dardes reſplandor a hũ grande eſtado».
Taõ chea o Ceo vos fes luz de Bragança,
Que não podeis crecer à mor grandeza:
Tudo o mais com vos ter crecc c bonãça
Tudo com voſco luz;tudo ſe preza,
Os mais dignos altâres da Ventura
Ficão â quem de voſſa natureza.
Naõ temais de infortúnio a noite eſcura,
que ſo para ſe honrar a ſorte ingrata
firmes reféns de amor em vos procura,
Ia para diſcantaruos ſe deſata
De hum nouo Orfeo a lingoa ſonoroſa
Ia toca lyras de ouro,orgaons de prata.
Tera voſſa Excellencia generoſa
Louuores mil,ou viua em paz dourada:
Ou ſuſtente batalha ſanguinoſa:.
Entre tanto na frauta mal formada,
Por imitar ſenhor ao Mantuano,
Canto de Poliama roxa entrada.

Principe