Página:Memorias de um pobre diabo.pdf/33

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
23


Meu tio ignorava o rumo, que eu tomara, em seguida a tapona; Aurora não tinha a quem désse contas do rumo e nem quem lhe désse taponas.

Eu precisava de credito no coração de Aurora; Aurora creditava meu amor...

N'uma palavra, se me afiançam dous dias, tão saudosos, como os que passei ao abrigo de Aurora, vá feito, aceito uma tapona de tres em tres dias... Não posso ser mais rasoavel.


CAPITULO XIII.


Verdade lizas diziam os antigos, diziam elles: hospede ao terceiro dia fede.

Na casa do proprio amor, tres dias depois, não cheira o hospede.

Ao quarto dia, me disse Aurora:

— Não te amuas comigo?

— Porque? perguntei.

— Se eu te disser a verdade?

— Não.

— És um empecilho...

— Só?