Página:Meteorito de Bendegó - relatório apresentado ao ministerio da agricultura, commercio e obras publicas (...) sobre a remoção do meteorito de Bendengó do sertão da provincia da Bahia para o Museu Nacional.pdf/53

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
59
____


terra está sempre comprehendido dentro do plano da ecliptica). Eis o que explica por que o numero das estrellas cadentes é maior pela manhã do que á tarde, como prova tambem a estatistica estabelecida por Schiaparelli.

Entretanto nota-se uma maior frequencia dos bolides e aerolithos á tarde. Eis a razão. Os corpusculos cosmicos que encontram a terra pela manhã, devem, pelas considerações já apresentadas, ser animados de grande velocidade relativa, e, penetrando com esta velocidade na atmosphera, comprehende-se que grande numero delles deve volatilisar-se, tornando-se simples estrellas cadentes. Eis por que predominam estes meteoros nas horas da madrugada.

Pelo contrario, os corpusculos que encontram a terra á tarde devem possuir pequena velocidade relativa, insufficiente para alguns de volatisal-os completamente, d'onde resultarão os aerolithos e os meteoritos.


Frequencia annual


Si encararmos a frequencia annual, verifica-se que, para o hemispherio austral, o numero de corpusculos encontrando a terra, deve ser maior de Dezembro a Junho, e maior nos outros seis mezes ; o que resulta ainda da posição da ecliptica sobre o horizonte, mais elevada no primeiro periodo do que no outro.

Quanto á frequencia diurna e annual, podemos resumir os resultados do seguinte modo:


Frequencia diurna


Maximo dos bolides e meteoritos de tarde
Minimo das estrellas cadentes....
Minimo dos bolides e meteoritos de manhã
Maximo das estrellas cadentes...


Frequencia annual para o hemispherio austral


Maximo do solsticio do verão ao do inverno.
Minimo do inverno ao verão.