Página:Novas Horas Marianas ou Officio Menor da SS. Virgem Maria Nossa Senhora.pdf/115

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
77
DE OUVIR MISSA


pelos merecimentos e pelo sangue de Jesu-Christo vosso Filho, e nosso Mediador. Amen.

Quando na Missa houver mais d'uma Oração, dir-se-ha tambem a seguinte


ORAÇÃO.


Senhor Deos, que tanto vos agradastes dos vosso servos, a quem agora veneramos na Igreja, e que vos glorificão nos Céos; concedei-nos, pelos seus merecimentos e rogos, que os possámos imitar nas suas virtudes, para sermos seus companheiros no premio. Amen.

Segue-se a Epistola [1], e logo o Gradual [2] durante os quaes se dira a seguinte.

  1. A Epistola é uma lição da Sagrada Escritura que se faz ao Povo para instruil-o, e preparál-o por este modo para o Sacrificio. Chama-se Epistola, por que de ordinario é tirada d'alguma Epistola de São Paulo ou dos outros Apostolos: sem embargo, tambem é tirada muitas vezes do Antigo Testamento; e em certos dias, se lêem uma ou mais Epistolas do Antigo Testamento, e outra do Novo, que é um vestigio do que se praticava antigamente em todas as Missas, e só se ha conservado este uso em certos dias de jejum, como Temporas, Vigilias, etc. Deve o Povo ouvir a Epistola com toda a attenção, e pedir a Deos a graça de aproveitar-se d'esta lição.
  2. As orações que se dizem entre a Epistola e o Evangelho são tiradas da Sagrada Escritura, e ordinariamente d'algum Psalmo; as quaes varião segundo a diversidade dos tempos e das Festividades, e servem de preparação para o Evangelho. Deve rezar o Povo estas Orações com toda a attenção, ou, em quanto ellas se cantão, meditar sobre as instrucções que contêm a Epistola que se acaba de ler, ou fazer alguma outra oração até o Evangelho. Dá-se-lhe o nome Gradual, porque em Roma se cantão nos degráos da Estante ou do Pulpito.