Página:Novas Horas Marianas ou Officio Menor da SS. Virgem Maria Nossa Senhora.pdf/151

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Inclinado profundamente, diz:


Agnus Dei, qui tollis peccata mundi, miserere nobis.

Agnus Dei, qui tollis peccata mundi, miserere nobis.

Agnus Dei, qui tollis peccata mundi, dona nobis pacem.


Cordeiro de Deos, que tirais os peccados do mundo, tende misericordia de nós.

Cordeiro de Deos, que tirais os peccados do mundo, tende misericordia de nós.

Cordeiro de Deos, que tirais os peccados do mundo, dai-nos paz (1).


Inclina-se profundamente o Sacerdote, e diz a Oração seguinte para pedir a Deos a paz da Igreja.


Domine Jesu Christe, qui dixisti Apostolis


Senhor meu J.-C., que dissestes aos vossos Apos

______________________________________________________

(1) Diz o Sacerdote esta Oração batendo por trez vezes no peito, para se preparar para receber a Santa Communhão. Antigamente dizia-se em todas as trez vezes: Tende misericordia de nós; porém ha já muitos seculos que a Igreja determinou que se dissesse: Dai-nos paz, para pedir a Deos a paz á Igreja, e a paz entre os principes Christãos. Todas as Orações desde o Padre nosso até á Communhão tem por objecto o pedir a paz.

O povo deve rezar esta Oração com muita fé e fervor.