Página:Novas Horas Marianas ou Officio Menor da SS. Virgem Maria Nossa Senhora.pdf/162

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


cheio de graça e de verdade.

M. Demos graças a Deos (1).


TUM ESTA, et habitavit in nobis (et vidimus gloriam ejus, gloriam quasi unigeniti a Patre) plenum gratiæ et veritatis. M. Deo gratias.


Sempre se diz este Evangelho, excepto na 3ª Missa em dia de Natal, porque serve de primeiro Evangelho; e nas Domingas em que se reza d'algum Santo, ou ha alguma Festa que exclue a Dominga; porque então diz-se em lugar d'elle o da Dominga.


Acabada a Missa, devem dizer-se as seguintes Orações.


Deos eterno, que acabais de receber de vosso Unigenito Filho, por mãos d'este Sacerdote, em seu e nosso nome, o Sacrificio

________________________________________________________

(1) Em quanto se lê este Evangelho, deve o Povo estar em pé, e com muito respeito adorar o Verbo Eterno no seio de seu Eterno pai, dar-lhe graças por haver querido humanar-se, e habitar entre nós; e pedir-lhe nos faça a graça de que conservemos até á morte a qualidade de filhos de Deos, que nos mereceo por sua Encarnação, Morte, Resurreição, e Ascensão ao Céo.

No fim da Missa, deve cada um dos Fieis recolher-se dentro em si mesmo, antes de sair da Igreja, pensar nos mysterios que se acabão de celebrar, dar graças a Deos, e pedir-lhe a graça de que não seja infructuosa a assistencia ao santo Sacrificio da Missa.