Página:Novas Horas Marianas ou Officio Menor da SS. Virgem Maria Nossa Senhora.pdf/603

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


morte, abraçou e beijou devotamente a cruz. E empregados os olhos neste salutifero lenho, e proferindo com grande affecto aquellas palavras: Doce lenho, doces cravos, que sustivestes o mais doce pezo: venturosa cruz, que só foste digna de ter nos teus braços ao Rei e Senhor dos Céos, rendeo a sua santa alma a Deos.

O verso e oração como acima.


NOVEMBRO 22.

SANTA CECILIA, VIRGEM E MARTYR.


Nas Laudes. Antiph. Chegando o fim da aurora, exclamou Cecilia, dizendo: Eia, soldados de Christo, expulsai as obras das trevas e vesti as armas da luz.

℣. Estão cheios de graça os vossos labios. ℟. Por isso Deos vos abençoôu para sempre.


OREMOS. Deus, qui nos annua, etc.


O' Deos, que nos encheis de prazer com a solemnidade annual da bemaventurada Cecilia, virgem e martyr vossa: concedei-nos que, assim como a veneramos com o