Página:Novas Horas Marianas ou Officio Menor da SS. Virgem Maria Nossa Senhora.pdf/699

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


herva; pelo que me esqueci do comer o meu pão.

A' força do muito que tenho gemido, não tenho senão a pelle pegada aos ossos.

Tornei-me semelhante ao pelicano do deserto, fiz-me como a coruja que se esconde nas solidões.

Ando vigiando sem dormir, e sou como o pardal solitario sobre o telhado.

Os meus inimigos me assoberbão todo o dia, e os que d'antes me louvavão se conjurão contra mim.

Porque como o pão amassado com cinza, e misturo a bebida com minhas lagrimas.

Por causa de vossa ira e de vossa indignação; porque depois de me haverdes levantado, me arrojastes em terra.

Meus dias são como a sombra que declina, e eu como a herva me vou seccando.

Vós porêm, Senhor, permanecêis para todo sempre, e a memoria do vosso nome passará de geração em geração.

Vós vos levantarêis e vos compadecerêis de Sião, porque é chegado o tempo de vos compadecerdes della; por quanto já veio o tempo determinado.