Página:O Mysterio da Estrada de Cintra (1894).pdf/70

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


de bem que em sua consciencia delibera passar por cima de meia duzia de miseraveis.

Se te achas aqui, encarcerado como eu, por Deus juro-te que nos veremos ámanhã. Se estás solto, se receberes esta carta, e vinte e quatro horas depois não souberes de mim, escreve a Frederico Friedlann, posta restante, Lisboa. Elle te procurará no logar que indicares e te dirá onde estou. — Adeus. — F