Página:O livro de Esopo fabulario português medieval.pdf/146

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


e cfr. L. 18: (as eruas e as aruores) .. tornam-sse em terra. — L. 15-18) Acêrca da alma rracionauyl que rreigna no homem e da alma vegetatiua que rreigna nas eruas e nas aruores, cfr. o que diz D. Duarte no Leal Conselheiro, cap. vi: «sam Gregorio declara que participamos d’estas tres almas, — vegetativa, que perteece aas plantas, sensitiva aas bestas, e racional aos anjos»[1]L. 16) da alma vegetatiua. Complemento de respeito. — L. 18) tanto .. quanto. Correlativos entre si.

Fab. xxi.L. 10-12) aquelles que em alto querem ssobir .. muytas vezes caem em terra. Este pensamento é muito antigo e espalhado. Em Horacio lê-se:

.. Celsae graviore casu

Decidunt turres[2].

Nos fins da idade-media, Macias o Namorado, diz:

Cando o louco cree mais alto

Sobir, prende mayor salto[3].

Ha tambem estes adagios: A grande salto, gram quebranto[4]; Quem de mais alto nada, mais de pressa se afoga[5]. E mesmo uma cantiga popular que ouvi no Baixo-Douro é assim concebida:

Eu hei de assobir ao alto,

Ao alto hei d’assobir:

Quem ao mais alto assobe,

Ao mais baixo vem cair.

Fab. xxiii. — No dialogo são um tanto fastidiosas as ennumerações, postoque o autor as dispusesse em antithese. — L. 6) bebo com taças. Ha aqui hyperbole, pois a mosca não bebe com taças, como uma pessoa, mas em taças. — L. 27-28) nehũa persoa nom dá a mym molesta. Deverá emendar-se molesta em molestia; o sentido vem a ser: «nenhuma pessoa me causa incommodo (ao passo que a ti todos te incommodam)». Cfr. em hespanhnl: molestia «enfado».

  1. Pag. 49.
  2. Carmina, II, x, 10-11.
  3. H. Lang, Cancioneiro gallego castelhano, i (1902), 7. — Cfr. Rennert, Macias o Namorado, a Galician trobador, Philadelphia 1900, p. 36.
  4. D. Carolina Michaëlis, Tausend port. Sprichwörter, n.º 172.
  5. Prosodia, de Bento Pereira (Adagios).