Página:O livro de Esopo fabulario português medieval.pdf/95

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


fremoso, -a, formoso, -a: prol. 9 (ffremosas); I, 3; XI, 8. Cfr. fremosura.

fremosura, formosura: XXI, 2. Cfr. fremoso.

freo, freio: XIV, 11.

frol, flor: XX, l7 (froll). Alterna com flores no prol., 13, e com flor. Vid. fror.

fror, flôr: prol., 14. Vid. frol.

fruito, fruto: prol., 14.

fundo, baixo (subst.): II, 3, «da parte de fundo»; III, 13, «tirava pera fundo». Na fab. L, 7 «[as rãs] meterom as cabeças do fundo da auga», a ultima expressão significa de baixo; talvez do fundo da agoa esteja mesmo por de fundo, com do por de, ou por influencia da labial, como na expressão popular do baixo por de baixo, ou por êrro de copia. — Na Visão de Tundalo, publicada na Rev. Lus., III, texto do sec. XIV, lê-se cayr en fundo, p. 104. Em textos gallegos do sec. XIV encontra-se tambem en ffondo «pelo lado de baixo»[1]. Moraes cita rua a fundo como antiquado[2]. Ainda no sec. XVI se dizia Mondim de Fundo a povoação que hoje se chama Mondim de Baixo[3].

G

gaado, gado: XXVII, 4; XXXII, 13, 15. Os aa são etymologicos; cfr. hesp. ganado.

galardom, galardão, pago, agradecimento: X, 16 (gualardom). Á expressão dar maao galardom corresponde a expressâo moderna dar mau pago. Vid. grado.

gançar, ganhar, adquirir: XXIII, 21 (guançoso). É frequente em textos do sec. XIV e XV guançar, gançar, gaançar. Do radical de que veio ganhar (origem germanica) deve ter provindo para as lingoas da Peninsula um verbo *ganar, d’onde viesse o hesp. ganar, e o port. prehist. *gãar, com que se relaciona gaança (gança) e gaançar (gançar); á mesma familia pertence hesp. ganancia (d’onde o port. mod. ganáncia), hesp. ganado, port. ant. gaado = *gãado (mod. gado), gall. e port. do Alto-Minho gando.

  1. Docum. Gallegos de los sigl. XIII al XVI, p. 121, etc.
  2. Dicc. da Ling. Port., s. v. «fundo».
  3. Documentos mss., que publicarei noutro logar. — Cfr. Moita Fundeira, como quem dissesse «Moita de Fundo», isto é «Moita de Baixo», nome de um logar no concelho da Sertã.