Página:Obras completas de Luis de Camões III (1843).djvu/128

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
129
REDONDILHAS.


Voltas.


Se de saudade
Morrerei ou não,
Meus olhos dirão
De mi a verdade.
Por elles me atrevo
A lançar as ágoas,
Que mostrem as mágoas
Que nesta alma levo.

As ágoas, qu'em vão
Me fazem chorar,
Se ellas são do mar,
Estas de amar são.
Por ellas relévo
Todas minhas mágoas;
Que se fôrça d'ágoas
Me leva, eu as levo.

Todas me entristecem,
Todas são salgadas;
Porém as choradas
Doces me parecem.
Correi, doces ágoas,
Que se em vós m'enlévo,
Não doem as mágoas,
Que no peito levo.




Alheio


Menina dos olhos verdes,
Porque me não vedes?