Página:Os Vilhancicos.pdf/47

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


V

Vejamos agora, como deixamos atrás prometido, e após esta sumária análise exterior, os Vilhancicos por dentro, na sua estrutura e no seu alcance literário e estético, se se lograr descobrir-lho.

Notemos, antes de mais, a desconsoladora circunstância da língua preferida na composição dos Vilhancicos ser não a nossa, mas a espanhola. A razão é obvia de mais para que valha ainda uma vez explaná-la. É um facto. Como no teatro, como nos demais géneros literários, poemas, líricas, romances, história, géneros solenes e miudos. Muito depois de 1640, sacudido o jugo de Espanha, a língua custou a rehabilitar-se para a sua independência literária.

Quáse sempre o Vilhancico se divide em tres Nocturnos distribuindo-se por êles toda a variedade de composições: coplas, romances, endechas, bailes, xácaras, sendo os estribilhos por assim dizer a coluna em torno da qual vai enroscar-se toda esta abundante floração mé-