Página:Pacotilha poetica.pdf/186

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
182
Porque cousa é que gosta


SENHORAS

2 Não sei! O certo é qu'o homem
  Sempre é homem de ventura!
  Pois gostais de uma lagartixa
  Com pernas de saracura.

3 Mal o vistes que jurastes
  Dar-lhe o vosso coração!
  Gostastes delle por vêl-o
  Dansar bem o muquirão!

4 Não sei, o triste do amante
  Nada possue de bonito,
  Tem o focinho de Anta
  E as pernas de piriquito.

5 Não sei, porém vós sabeis
  Que sois em tudo feliz;
  Gaiata! O moço é pobrinho,
  Porém rico de nariz!

6 Eu digo... porém caluda!
  Elle aqui está tão contente
  Que a verdade núa e crúa
  Se não diz a toda a gente.

7 Ter um nariz como tem,
  Um nariz de papagaio;
  Nariz que, segundo dizem
  Já servio de pára-raio.