Página:Pacotilha poetica.pdf/218

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
214
Se será feliz na roça


SENHORAS

2 Passareis a vossa vida
  No regaço da ventura,
  Longe dos vicios da corte
  Vivendo da agricultura.

3 N'uma ilha mui bonita
  Em remota solidão,
  Mas aonde encontrareis
  Todo amor um coração.

4 Na cidade, não, senhora,
  Porém no matto, na roça,
  Por causadas vossas pernas
  Uma fina e outra grossa.

5 Lá em braços de amor,
  Lá gozando mil doçuras,
  Onde não possa ninguem
  Estorvar vossas venturas !...

6 Na roça não ha janella
  De que sois tão firme amante;
  Pois vivereis sempre nella
  De certo alguem bem distante.

7 Na cidade, não senhora,
  Na roça que sois da roça,
  Como jura todo o mundo
  Pela vossa perna grossa.