Página:Pacotilha poetica.pdf/242

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
238
Se tem ou


SENHORAS

2 Aquelle a quem vós amais
  Ah! é amado tambem!
  Uma sinhá que faz doces,
  Tambem lhe chama: Meu bem!

3 Tendes; e deveis temel-os,
  Que sabeis que uma mulher
  Para fazer estourar
  Basta olhar, basta morder.

4 Não tendes; o vosso méco
  E' muito, muito inconstante;
  Passa por tolo, por molle
  Tão refinado tratante!

5 Tendes razão para tel-as:
  Porque é bello o menino,
  Mas elle adora deveras
  O vosso rosto divino!

6 Os homens, as suas juras
  Sempre vos faltando vão;
  Se as mulheres são que tentam,
  Elles desculpaveis são.

7 Não tendes: o vosso amante
  Para vós é puro amor;
  Ama-vos elle e adora
  Com santo e casto fervor.