Página:Pacotilha poetica.pdf/259

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
255
devoção ou outra cousa?


HOMENS

2 Devoção! Que sacrilegio!
  Vossa alma perdida está;
  Com pensamemtos profanos
  Como vós quem haverá?

3 Não vos conheceis por certo,
  Nem sabeis que eu tudo sei;
  Em devoções como tendes
  Eu jámais acreditei.

4 Como o pai só leva á missa
  Essa que em tudo é formosa,
  Vós nutris por sua causa
  Devoção toda amorosa.

5 Na igreja, senhor, é feio
  Namorar qual namorais,
  Até bilhetes de amores
  Lá mesmo ás moças passais.

6 Ides á igreja sómente
  Para palrar e palrar,
  Olhai que no outro mundo
  Tanto abuso haveis pagar.

7 Tambem! Tambem vem ás sortes
  Consultar se sim ou não?
  Libertino sem segundo,
  Vós não tendes devoção.