Página:Pacotilha poetica.pdf/50

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
46
Se aquelle — sim — é


SENHORAS

2 Bem, porque a cousa é boa,
  Bem, porque será assim,
  Bem, porque haverá segredo,
  Bem, porque é justo o fim.

3 Mal, porque a cousa é má,
  Mal, porque não se obra assim,
  Mal, porque não haverá segredo,
  Mal, porque não é bom o fim.

4 Todos já sabem de tudo,
  Tudo tintim por tintim,
  Porém julgam que p'ra mal
  Vós lhe déstes este sim.

5 Na virtude de teu peito
  Té o mal acha bom fim,
  Para bem será portanto,
  Inda que p'ra mal o sim.

6 Mal, que o não é mais prudente,
  Sempre um sim é perigoso,
  Embora, minha senhora,
  Seja elle amante extremoso.

7 Sim, ou não, elle pedio-vos,
  E vós lhe dissestes sim.
  Vós talvez com muito bom,
  Elle sempre com máo fim!