Página:Peregrinaçam.pdf/15

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Fernão Mendez Pinto. 4

de de que lhe tratauão,auendo ainda tão pouco tempo que fora Chriſtão, como tinha confeſſado, crecendolhe a colera, com hum zelo ſanto da honra de Deos o mandaraõ atar de pès & de maõs, & viuo foy lançado ao mar com hum grande penedo ao peſcoço, donde o diabo o leuou a participar dos tormentos de Mafamede em que taõ crente eſtaua, & a nao com os mais foy metida no fundo, por ſer a fazenda fardos de tintas como cà he o paſtel, que nos não ſeruia então para nada tirando algũas peças de chamalote que os ſoldados tomaraõ para ſe veſtirem.

CAP. IV.

Como daquy fomos a Maſſuaa, & dahy por terra â May do Preste Ioaõ, à fortaleza de Gileytor.

D

AQVY deſta paragem nos partimos para Arquico, terra do Preſte Ioaõ, a dar hũa carta que Antonio da Sylueira mandaua a hum Anrique Barboſa feitor ſeu,que là andaua auia tres annos por mandado do Gouernador Nuno da Cunha, o qual com quarenta homens que trazia comſigo eſcapara do aleuantamento de Xael,onde catiuaraõ dom Manoel de Meneſes, com mais cento & ſeſſenta Portugueſes, & tomarão quatrocentos mil cruzados, & ſeis naos Portugueſas, que forão as que Soleymão Baxâ Viſorrey do Cayro leuou cos mantimentos & muniçoẽs da ſua armada, quando no anno de mil,quinhentos & trinta & oito veyo pór cerco á fortaleza de Diu, por lhas o Rey de Xael mandar ao Cayro com ſeſſenta Portugueſes de preſente, & dos mais fez eſmola ao ſeu Mafamede, como cuydo que as hiſtorias que tratão da gouernança de Nuno da Cunha diraõ largamente. Chegando nos a Gotor hũa legoa abaixo do porto de Maſſuaa,fomos todos bem recebidos da gente da terra, & do hum Portuguez que ahy achamos, por nome Vaſco Martins de Seixas natural da villa de Obidos, que por mandado de Anrique Barboſa auia hum mes que aly eſtaua, eſperando por algum nauio de Portugueſes, com hũa carta do meſmo Anrique Barboſa que deu aos Capitaẽs, em que lhe daua as nouas que tinha ſabido dos Turcos, & lhe pidia que em todo caſo ſe foſſem ver alguns Portugueſes com elle , porque importaua muyto ao ſeruiço de Deos & del Rey, & que elle os não podia yr buſcar, porque eſtaua naquella fortaleza de Gileytor em guarda de princeſa de Tigremahom Mãy do Preſte com quarenta Portugueſes que ahy tinha comſigo. Os Capitaẽs ambos puſeraõ eſta yda em conſelho cos mais que para iſſo forão chamados, & ſe aſſentou por parecer de todos que quatro ſolda-
A4 dos