Página:Peregrinaçam 12 74r-80r.djvu/5

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Fernão Mendez Pinto. 76

peyo, & Iulio Ceſar, & outras muytas couſas a eſte modo. Daquy o leuaaraõ para a igreja por hũa rua muyto cõprida fechada toda de pinheyros & louros, & toda juncada, & por cima toldada de muytas peças de citins & damaſcos, & em muytas partes auia meſas em q̃ eſtauão caçoulas de prata com muytos cheyros & perfumes, & antremeſes de inuẽçoẽs muyto cuſtoſos. E ja quaſi no cabo deſta rua eſtaua hũa torre de madeyra de Pinho toda pintada a modo de pedraria, q̃ no mais alto tinha tres curucheos, & em cada hum hũa grimpa dourada cõ hũa bandeyra de damaſco branco, & as armas reais illuminadas nella com ouro; & nũa genella da meſma torre eſtauão dous mininos & hũa molher ja de dias chorando, & embaixo ao pè della eſtaua hum homẽ feito em quartos muyto ao natural, q̃ dez ou doze Caſtelhanos eſtauão matando, todos armados, & com ſuas chuças & alabardas tintas em ſangue, a qual couſa, pelo grande fauſto & aparato com que eſtaua feita, era muyto para folgar de ver, & a rezão diſto dizem que foy, porque dizem que deſta maneyra ganhara hum foaõ de quem os verdadeyros Farias decendem, as armas da ſua nobreza nas guerras que antiguamente ouue entre Portugal & Caſtella. Neſte tempo hum ſino que eſtaua no mais alto deſta torre como de vigia deu tres pãcadas, ao qual ſinal ſe quietou o tumulto da gente q̃ era muyto grande, & ficãdo tudo calado, ſahio de dẽtro hũ homẽ velho veſtido em hũa opa de damaſco roxo, acompanhado de quatro porteyros cõ maças de prata & fazẽdo hẽ grãde acatamẽto a Antonio de Faria, lhe diſſe com palauras muyto diſcretas quão obrigados todos lhe eſtauão pela grande liberalidade q̃ vſara ceõ elles, & pela grande merce que lhes fizera em lhes reſtituyr ſuas ſazendas, pelo qual todos lhe ficauão daly por diante por ſubditos & vaſſallos, com menagem dada de ſeus tributarios em quanto viueſſem, & q̃ puſeſſe os olhos naquella figura que tinha junto de ſy, & nella, como em eſpelho claro, veria com quanta lealdade os ſeus anteceſſores de quem elle decendia, ganharaõ o honroſo nome da ſua progenie, como era notorio a todos os pouos de Eſpanha, donde tambem veria quão proprio lhe era a elle o que tinha feito, aſsi no esforço que moſtrara, como em tudo o mais que vſara com elles, pelo qual lhe pedia em nome de todos, que em começo do tributo a que por rezão da vaſſalagem lhe eſtauão obrigados, aceytaſſe por então aquelle pequeno ſeruiço q̃ lhe offerecia para murroẽs dos ſoldados, porq̃ a mais diuida proteſtauão de lha ſatisfazerem a ſeu tempo, & com iſto lhe apreſentou cinco caixoẽs de barras de prata em que vinhão dez mil taeis. Antonio de Faria lhe agradeceo com muytas palauras as honras que até então lhe tinhaõ feitas, & o preſente que lhe offerecião, porem por nenhum caſo lho quiz aceitar por muyto que todos niſſo inſiſtiraõ.

k 4 CAP.