Página:Rosa, rosa de amor.djvu/43

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
36
VICENTE DE CARVALHO


E é como a corça ferida
Que vai, sedenta e arquejante,
Gastando uns restos de vida
Em busca da agua distante:

Só, perdido no deserto,
Segue empós do seu carinho;
Vai-se arrastando ...e vai certo
Que morre pelo caminho.

Rosa, rosa de amor typographic ornament 09.png