Página:Ultimos Sonetos.pdf/116

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
110
ULTIMOS SONETOS


As estrellas longinquas e veladas,
Recordavam violaceas madrugadas,
Um clarão muito leve de saudade.

Eu me recórdo d'imaginativos
Luares lyriaes, contemplativos
Por onde eu já vivi na Eternidade!