Página:Ultimos Sonetos.pdf/143

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


ÓDIO SAGRADO


Ó meu ódio, meu ódio magestoso,
Meu ódio santo e puro e bemfazejo,
Unge-me a fronte com teu grande beijo,
Torna-me humilde e torna-me orgulhoso.

Humilde, com os humildes generoso,
Orgulhoso com os seres sem Desejo,
Sem Bondade, sem Fé e sem lampejo
De sol fecundador e carinhoso.