Página:Ultimos Sonetos.pdf/151

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


CAVADOR DO INFINITO


Com a tampada do Sonho désce afflicto
E sóbe aos mundos mais imponderaveis,
Vai abafando as queixas implacaveis,
Da alma o profundo e soluçado grito.

Ancias, Desejos, tudo a fogo escripto
Sente, em redór, nos astros ineffaveis.
Cava nas fundas éras insondaveis
O cavador do tragico Infinito.