Página:Ultimos Sonetos.pdf/160

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
154
ULTIMOS SONETOS


És a chamma do Amor, negro-vermelha
De onde rompeu a fulgida scentelha,
Que a Flôr de fogo fez gerar no-Dante.

Com teus espasmos e delicadezas,
Nervosas e secrétas subtilezas,
Enches todo este abysmo soluçante!