Página:Ultimos Sonetos.pdf/162

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
156
ULTIMOS SONETOS


Flor fria, flor algente, flor gelada
Do desconsolo e dos esquecimentos
E do anceio e da fébre atormentada;

Tu, que soluças pelos céus nevoentos
Longo soluço mágico de fada,
Dá-me os teus doces acalentamentos!