Página:Ultimos Sonetos.pdf/169

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


ASPIRACAO SUPREMA


Como os cegos e os nús péde um abrigo
A Alma que vive a tiritar de frio.
Lembra um arbusto frágil e sombrio
Que necessita do bom sol amigo.

Tem ais de dor de tremulo mendigo
Oscillante, somnambulo, erradio.
É como um tenue, crystallino fio
D'estrellas, como ethéreo e louro trigo.