Página:Ultimos Sonetos.pdf/182

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
176
ULTIMOS SONETOS


Tudo na mesma anciedade gyra,
Róla no Espaço, d'entre a luz suspira
E chóra, chóra, amargamente chóra...

Tudo nos turbilhões da Immensidade
Se confunde na tragica anciedade
Que almas, estrellas, amplidões devóra.