Página:Ultimos Sonetos.pdf/22

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
16
ULTIMOS SONETOS


Para onde tudo vae, para onde tudo vôa,
Sumido, confundido, esboroado, á tôa,
No cháos tremendo e nú dos tempos a rolar?

Que Nirvana genial ha de engolir tudo isto,
Mundos de Inferno e Céo, de Judas e de Christo,
Luas, chagas do sól e turbilhões do Mar?!