Página:Ultimos Sonetos.pdf/50

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
44
ULTIMOS SONETOS


Abandonar os languidos rugidos,
O infinito gemido dos gemidos,
Que vae no lodo a carne chafurdando.

Erguer os olhos, levantar os braços
Para o eterno Silencio dos Espaços
E no Silencio emmudecer olhando.