Página:Ultimos Sonetos.pdf/65

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


DEUS DO MAL


Espirito do Mal, ó deus pervérso
Que tantas almas dubias acalentas,
Veneno tentador na luz dispérso
Que a propria luz e a propria sombra tentas;

Symbolo atroz das culpas do Universo,
Espelho fiél das convulsões violentas,
Do gasto coração no lodo immerso
Das tormentas vulcanicas, sangrentas;