Página:Varias poesias de Paulo Gonçalvez d'Andrada.pdf/50

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


De Manoel de Faria, & Souſa.

TAõ altamente, ò Paulo engenho, & arte,
No acento teu gentil ſe remontaraõ,
Que nenhum termo grande me deixarão,
Paraque a ti ſem ti poſſa louuarte.

A imitar deſſe pletro a menor parte
Deſejos de aplaudirte me inflamarão,
E de o não conſeguir ſe deſculparaõ
Com que era competirte ou imitarte.

Tu ſó te louua a ti que para tanto
Licenciandote eſtão noſſas enuejas,
Que elogios te hão de ſer mais numeroſos.

Logra por gloria em noſſo mudo eſpanto,
Que quando culpa de enuejoſos ſejas,
Seràs diſculpa vfana de enuejoſos.

Re-