Reflexões sobre a Vaidade dos Homens/XXXIII

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Reflexões sobre a Vaidade dos Homens por Matias Aires
[33]


Não temos alegria, se está descontente a vaidade; da mesma sorte, que a desgraça não aflige tanto, quando se acha a vaidade satisfeita. A mesma morte não se mostra com igual semblante nos suplícios; porque a qualidade deles influi maior, ou menor pena; por isso as honras do cadafalso servem de alívio ao delinquente; porque a vaidade, que está vendo a atenção do golpe, deste esconde ao mesmo tempo o horror e entretida nos faustos do luto, desvia da memória uma grande parte da consideração da ruína.