Sonnet

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Sonnet
por Sérgio Frusoni


Texto em inglês[editar]

Of most biggest proportion are the shows,
— in a prisioner camp — of humankind:
there no one can choice and easily find,
all the subjects one have conceived or knows.

Under the trees along the sand, no blows
of wind, no move of leaves, but apathy.
It covers men and things, but no one can see
how strong the spirit is, how strong it grows,

watching the prisioner manifestations.
Sunny Italy, among European Nations
has the advantage of men of different stamps.

With their plays, acts and songs, they make the camps,
sound in the light, sparkling in the dark,
like a cheering marvellous Luna-Park

Tradução para o português[editar]

Das maiores proporções eram as vistas,
─ de um campo de prisoneiros ─ do gênero humano:
ninguém pode escolher ou encontrar tão facilmente
todos os assuntos uma vez concebidos ou pensados.

Sob as árvores, pela areia, não sopra
o vento, as folhas não se movem, só apatia.
Oculta homens e coisas, porém não..., eles não vêem
quão firme é o espírito, quão forte ele cresce

assistindo às atividades de prisioneiros.
Ensolarada Itália, dentre as Nações Europeias
tens o proveito de homens de diferentes estirpes

os quais com suas peças, canções e actos,
fazem o campo revitalizar-se durante o dia, reluzindo perante à noite,
como se tratasse de um parque de diversões (Luna-Park).