Tradução:Relato de Contos por Rebbe Nachman/Introdução

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

[introdução][editar]

"A tudo quanto há de vir já se lhe deu o nome, e sabe-se o que é o homem" (Eclesiastes 6, 10). E esse é o dever do homem sagrado que teve o mérito de completar o semblante do homem "porque isso é dever de todo o homem" (Eclesiastes 12,13). Esse é nosso Mestre, senhor, guia, coroa do nosso esplendor, grandeza da nossa força, Sagrado, imponente, a imensa e elevada Luz, Luz preciosa e sagrada Abençoado seja o seu nome, Rebbe Nachman, seja a memória do sagrado e justo Tzadik abençoada, bisneto do Rebbe sagrado e imponente o divino Baal Shem Tov, seja a memória do sagrado e justo Tzadik abençoada, da qual o povo de Israel já desfrutou de sua Luz através dos seus sagrados incríveis escritos que já sairam à luz. Muitos viram e se alegraram e os corretos se jubilaram e que a verdade mostre o seu caminho. E mais, veja o que se encontra em nossa sacola. Contos espetaculares e imponentes, que tivemos mérito de ouvir boca a boca de sua sagrada boca, que consertou, pesquisou e ponderou vários provérbios, e os vestiu e ocultou neles compreensões elevadíssimas e em contos através de meios incríveis e muito imponentes. "Este era outrora o costume em Israel, quanto a resgates e permutas" (Ruth, 4/7), que quando queriam conversar sobre segredos de D'-s Abençoado Seja Ele, falavam através de provérbios e vestiam segredos da Torá, Tesouros do Rei em muitas e muitas vestimentas diferentes, como está descrito depois do conto do filho do rei e do filho da servente, quando o nosso Mestre, que sua lembranca seja abençoada, disse então que nos dias primordiais, quando os colegas conversavam sobre Cabala, conversavam dessa maneira, pois até a vinda de Rabbi Shimon Bar Yochai, abençoada e sagrada seja a sua memória, não se falava de Cabala abertamente etc. .


E em geral depois de vários contos ele revelava um pouco, menos do que uma gota do mar, algumas insinuações de até onde suas palavras iam, como descritos a seguir em seus locais, insinuações e as coisas que contou após cada conto e conto. Eis que, até então essas coisas estavam guardadas conosco, porém muitos nos diziam: "Quem nos dará a conhecer o bem?" (Salmo 4, 6), pois muitos entre nós que desejam e suas almas se esgotam por escutar continuamente as palavras Divinas que sairam da boca de nosso sagrado Mestre, que sua alma seja abençoada, e em particular esses contos que ralatou os quais ainda não tiveram o mérito de ter chegado até eles senão através de cópias escritas através de diversos escritores, nos quais muito se elevou a quantidade de erros e distorceu propósito e portanto a vontade deles é imensa, e o imenso desejo deles nos forçou até nos vimos forçados à preencher a vontade deles e trazê-los à impressão. E também que havia entre nós uma vontade revelada da boca do nosso grande Rebbe, que sua memória seja abençoada, que certa vez nos revelou que era sua vontade de imprimir os contos e falou dessa maneira na presença de várias pessoas: "é denha vontade imprimir os contos e a parte superior estará escrita na língua sagrada e a parte inferior na língua estrangeira" .


E falou: "Então, o que o mundo pode falar sobre isso? Afinal eles são contos agradáveis de se contar..." Coisas assim ouviu-se de sua boca sagrada explicitamente, e isso que nos inspirou de trazê-los a impressão. E apesar de que sabíamos e não nos era oculto que muitos se levantariam contra ele, mesmo assim a verdade é a sua própria testemunha e nós fomos obrigados a cumprir a sua vontade, "E Faça o Senhor o que bem Lhe Parecer" (Samuel 2,10/13) . "Quem ouvir ouça e quem deixar de ouvir, deixe" (Ezequiel, 3/27) . E também que Graças à D'-s Abençoado Seja Ele que até agora nos Ajudou a Sua Misericórdia, Abençoado Seja, que as suas palavras se espalharam através do povo sagrado, na congregação de Israel e suas palavras são para eles alegria e júbilo e são em suas bocas "doce como o mel" (Ezequiel, 3/3), todos eles se fartarão e terão prazer de Sua Bondade, "Como de banha e de gordura farta-se a minha alma e com júbilo nos lábios a minha boca Te louva" (Salmos 63/5). E muito mais são os que estão conosco do que com esses que discordam da verdade, que falam do Tzadik com arrogância coisas que inventaram em seus corações e que nunca passou pela sua mente. E não cabe à nós continuar contando sobre isso, pois esses são segredos do Misericordioso e quantos mundos foram revirados por causa deles, através das controvérsias que cresceram em nossos dias entre os sábios e os Tzadikim e "Que fará o homem que seguir ao rei? O mesmo que outros já fizeram" (Eclesiastes 2/12). Porém que isso seja sabido, que toda a nossa intenção na impressão desses contos, foi apenas para nossos colegas que se guardam sua sagrada sombra, que anseiam, desejam e aguardam por escutar palavras sagradas. E apesar de as coisas serem impressas em forma de livro, elas são assim como se fossem ditas em uma grande audiência. Por outro lado vimos que já começaram a se propagar através de diversos escritos e não há diferenca entre esses escritos e o que foi impresso. E também os contos não foram originalmente ditos secretamente. Pois todo aquele que tem olhos verá e todo aquele que tem coração entenderá, "porque esta palavra não é apenas para vós outros coisa vã" (Deuteronômio 32/47), "E se são vãs é por causa de vocês" (Zohar, parte I, p.163.a, parte III p. 6b). Pois essas palavras se encontram no topo do mais elevado que existe. E ouvimos de sua booa sagrada explicitamente que disse que toda palavra e palavra desses contos tem um imenso propósito e quem quer que mude alguma palavra desses contos, do que ele próprio disse, ele então reduz muito do conto. E ele disse que esses contos são novidades povo sagrado, na congregação de Israel e suas palavras são para eles alegria e júbilo e são em suas bocas "doce como o mel" (Ezequiel, 3/3), todos eles se fartarão e terão prazer de Sua Bondade, "Como de banha e de gordura farta-se a minha alma e com júbilo nos lábios a minha boca Te louva" (Salmos 63/5). E muito mais são os que estão conosco do que com esses que discordam da verdade, que falam do Tzadik com arrogância coisas que inventaram em seus corações e que nunca passou pela sua mente. E não cabe à nós continuar contando sobre isso, pois esses são segredos do Misericordioso e quantos mundos foram revirados por causa deles, através das controvérsias que cresceram em nossos dias entre os sábios e os Tzadikim e "Que fará o homem que seguir ao rei? O mesmo que outros já fizeram" (Eclesiastes 2/12). Porém que isso seja sabido, que toda a nossa intenção na impressão desses contos, foi apenas para nossos colegas que se guardam sua sagrada sombra, que anseiam, desejam e aguardam por escutar palavras sagradas.


E apesar de as coisas serem impressas em forma de livro, elas são assim como se fossem ditas em uma grande audiência. Por outro lado vimos que já começaram a se propagar através de diversos escritos e não há diferenca entre esses escritos e o que foi impresso. E também os contos não foram originalmente ditos secretamente. Pois todo aquele que tem olhos verá e todo aquele que tem coração entenderá, "porque esta palavra não é apenas para vós outros coisa vã" (Deuteronômio 32/47), "E se são vãs é por causa de vocês" (Zohar, parte I, p.163.a, parte III p. 6b). Pois essas palavras se encontram no topo do mais elevado que existe. E ouvimos de sua booa sagrada explicitamente que disse que toda palavra e palavra desses contos tem um imenso propósito e quem quer que mude alguma palavra desses contos, do que ele próprio disse, ele então reduz muito do conto. E ele disse que esses contos são novidades de um piscar de olhos ou movimento da mão etc. que justamente através deles aquele que entender compreenderá um pouco e se impressionará com a visão e seus olhos olharão de longe a Grandeza de D'-s e de Sua Sagrada Torá, que foi Vestida com tantas Vestimentas diferentes, como explicado em cada Livro Sagrado. Até onde chegaram coisas pequenas que carregam muito. "Nossos corações temerão...", "Quem pode contar para nós?...","Quem pode pesar?...", "De onde virá a nossa ajuda?...","Quem vai nos cumprimentar?...", Fogo que devora, "Quem se colocará do nosso lado?...", "Levantemos os nossos corações juntamente com as mãos para D'-s nos céus" (Lamentações 3/41), "Em Sua Mão colocaremos nosso espírito", "Para Ti D'-s elevaremos nossas almas". Até então a Tua Misericórdia nos Ajudou. Ajude-nos, "porque em Ti confiamos" (Crônicas 2, 14/11), "Seja sobre nós a Graça do Senhor nosso D'-s" (Salmos, 90/17), até que venha até a nossa congregação o Justo Mestre e construa a nossa Casa Sagrada e nossa glória, que a cidade de nossa congregação Zion possa ver o Rei em Sua Glória e que nossos olhos vejam em breve em nossos dias, Amén. Essas são as palavras de quem escreve, organiza e copia, "o seu ganho será para os que habitam perante o Senhor, para que tenham comida em abundância e vestes finas" (Isaías, 29/18) . Discurso do pequeno Nathan filho do meu senhor, pai, nosso mestre Rabbi Naftali Hertz, que a sua Rocha o Proteja, de Nemorov, genro do genial e piedoso, famoso por todos os cantos da terra, honrado pela santidade dos seus discípulos estudantes da Torá, nosso mestre Rebbe David Tzvi, que o nome do Tzadik seja lembrado na vida vindoura, que foi chefe do Rabinato na congregação sagrada de Mahalov e suas redondezas. Antes de ele ter contado o primeiro conto desse livro, ele disse: "Nos contos que o mundo conta, têm neles muitos segredos e coisas muito elevadas, só que os contos se deterioraram pois falta muito neles. E também foram confundidos e não os contam apropriadamente. Pois o que pertence ao começo o contam no fim e assim o contrário. Porém na verdade têm nos contos que o mundo conta coisas secretas muito elevadas". E o Baal Shem Tov, que a lembranca do Tzadik e sagrado seja abençoada, podia através de contos realizar divinas unificações. Quando ele via que os canais de influência superiores se deterioravam e não era mais possível consertá-los através da reza, ele os consertava e os unificava através do conto. E o nosso mestre, de abençoada lembranca, disse mais sobre isso, e depois começou a contar o conto da próxima página e falou: "No caminho eu contei um conto ...".


E saiba que os contos que nosso Mestre contou, a maioria são estórias completamente novas que nunca foram ouvidas no mundo. Apenas, ele mesmo as contou do seu coração e de sua mente sagrada de acordo com a compreensão elevada que compreendeu através do seu sagrado espírito. E vestia essa compreensão nesse conto. E o conto por si era uma visão imponente e uma compreensão muito elevada que ele compreendeu e viu no local que ele viu. E também, às vezes, ele contava contos que se contavam pelo mundo, porém acrescentava muito neles mudava e os ordenava até que os mudava completamente daquilo que o mundo contava, como mencionado acima, porém desses contos não foram escritos nesse livro senão um ou dois, e todos os outros contos são completamente novos que nunca foram ouvidos no mundo. No mesmo tempo que o nosso Mestre, de abençoada lembranca, começou a se ocupar com os contos ele disse explicitamente dessa maneira: "Eis que eu vou começar a relatar contos, "Ich vill schon anheben masios dertzeilen". E a intenção de suas palavras era como que dissesse: "Desde que não adianta para vocês se voltarem à D'-s Abençoado Seja Ele através de ensinamentos e palestras sagradas etc…", com as quais se ocupou com grande esforço todos os seus dias, para nos trazer até D'-s Abençoado Seja Ele de verdade, e desde que tudo isso não adianta, portanto ele começou a se ocupar com contos. E então nesse mesmo tempo disse o ensinamento que começa: "Abriu Rabbi Shimon e disse: "Já é tempo, Senhor, para Intervires, pois eles violaram a Tua Lei…" (Salmo 119/126), esse é um ensinamento do Antigo etc. . . publicado no seu primeiro livro na página 157 (Likuthey Moharan, 60)". E lá está explicado, no final do ensinamento, um pouco sobre os contos, que através dos contos dos verdadeiros Tzadikim se desperta do sono, os homens que caíram no sono e que dormem todos os seus dias etc..., veja lá. E tem contos de um passado recente e tem contos antigos que são do aspecto "Antigo" etc..., veja bem lá e compreenda e peouco até onde esses contos atingem e qual foi a intenção sagrada com isso, e na verdade tem nesses contos um despertar muito muito grande para D'-s Abençoado Seja Ele na maior parte dos locais mesmo através do simples significado deles, fora os segredos, pois todos eles são segredos imponentes, eles têm um grande poder de despertar tudo para D'-s Abençoado Seja Ele.