Utilizador:Leonardo José Raimundo/Redações do Vestibular

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Vestibular 2011 da Universidade de Pernambuco - A vida é o nosso bem mais precioso (0,00 - Ponto de corte)[editar]

Existem três coisas que não podem voltar atrás: uma flecha lançada, uma palavra mal proferida e uma oportunidade perdida.

Flecha lançada: é o caso de Ninrode, o construtor da Torre de Babel. Ele lançou a flecha até o céu, e após fazer isso, Deus confundiu a língua do povo. Com o tempo, veio o português, o inglês, o espanhol, o francês, o italiano, o alemão etcétera.

Nós falamos português, mas é possível aprender inglês e espanhol. O inglês é mais difícil porque não existe acentuação e a pronúncia tem sons distintos; já o espanhol é mais fácil porque sessenta por cento das palavras em espanhol é parecida com português, mas tem um problema, o único acento que existe na língua espanhola é o agudo e a pronúncia de e e o é sempre fechada, o til é colocado na consoante ene e o trema permanece na vogal u.

Palavra mal proferida: as nossas palavras têm poder, tanto para abençoar quanto para amaldiçoar. Quando falamos palavras de bênção, de vitória, de bondade, de vida, de esperança, de amor, de constância, sempre atrairão coisas boas; quando falamos palavras de maldição, de derrota, de maldade, de morte, de desespero, de ódio, de inconstância, sempre vão atrair maldições, como é o caso de doenças crônicas.

Oportunidade perdida: quando a pessoa faz uma inscrição para determinada prova, temos que comparecer no local da prova com no mínimo uma hora de antecedência. Caso contrário, à medida que a pessoa faltar, será eliminada do exame, e não terá segunda chance.

Esta redação foi feita na Escola Estadual Joaquim Távora, no bairro da Madalena, em Recife.

Vestibular 2012 da Universidade de Pernambuco - Identidade do mundo globalizado (2,5)[editar]

A globalização existe em grande parte do planeta. No mundo em que nós vivemos, sempre aprendemos coisas que antes de mil novecentos e oitenta não existia, como, por exemplo, computador, telefone celular, acesso à internet, redes sociais, relógios com agenda telefônica, cronômetro, calculadora etcétera.

Graças à globalização, aprendemos a falar inglês, espanhol, francês, italiano e alemão. Em consequência disso, nós aprendemos a usar produtos tecnológicos. No mundo, existem mais de sete bilhões de habitantes; no Brasil, cento e noventa e quatro milhões.

A área de trabalho começou a surgir em mil novecentos e oitenta. No início, os nomes dos arquivos a salvar tinham no máximo oito caracteres. Com o desenvolvimento dos programas de computador, os arquivos contêm no máximo duzentos e cinquenta e cinco caracteres.

Um exemplo de arquivo com mais de oito caracteres é: Fotos da câmera de novembro (vinte e sete caracteres).

O mundo mudou muito desde mil e novecentos até os dias atuais. O homem-anúncio fala o que vê e ouve.

Conforme o tempo vai passando, aprendemos a falar outros idiomas além do português, acessar a internet, usar outros aparelhos eletrônicos etcétera. No caso da etiqueta, existem vários tipos: etiqueta de camisa, de calça, de saia, de bermuda, de camiseta, de camisola, de corselete, de jaqueta, de jaleco e de boas maneiras.

Nós compramos revistas masculinas, vídeos eróticos, telefones celulares com câmera, filmadora, outros vídeos e acesso à internet, relógios com cronômetro, agenda telefônica, alarme, nota de calendário etcétera.

Esta redação foi feita no Colégio Dom, em Casa Caiada, Olinda.

Vestibular 2013 da Universidade de Pernambuco - Fome no Brasil (não corrigida)[editar]

No Brasil, muitas pessoas morrem de fome, principalmente no sertão de Pernambuco, em Cabrobó, onde as famílias são obrigadas a beber água do poço, porque não têm água nas torneiras.

Em fevereiro, as pessoas que moram em Cabrobó sofrem mais com a falta d'água. É um péssimo mês, o mês do Carnaval. O público pernambucano pula carnaval, e por conta do carnaval, a miséria e a mendicância tomam conta de Cabrobó.

Muitas pessoas sofrem de doenças crônicas no mês de fevereiro. Quando chega o mês de fevereiro, Cabrobó fica à míngua da sociedade. Muitas famílias de Cabrobó sofrem de infecções devido à água não tratada no sertão.

Todo mês de fevereiro acontece peste nos animais, os bois morrem de sede, e a partir daí vêm os insetos, urubus, morcegos, corujas e outros animais hematófagos e sapróvoros (que se alimentam de cadáveres de plantas e animais).

Fevereiro é um mês no qual morrem mais pessoas devido aos bailes de carnaval. No carnaval, existem milhares de atendimentos nos hospitais, os hospitais ficam cheios de doentes, com câncer, leucemia, cirrose, Aids devido ao sexo sem camisinha com pessoas infectadas pelo vírus, pneumonia, gripe, resfriado, bronquite, tuberculose, hepatite etcétera.

No sertão de Pernambuco, há muita miséria, fome, instabilidade e também doenças semelhantes às que acontecem no carnaval.

Em Águas Compridas, já houve falta d'água há até um ano e o povo foi buscar água no poço. Teve gente que se revoltou e construiu o próprio poço nas suas casas, porque não aguentava mais tanta miséria e escassez de água. Em outros bairros de Olinda ocorre o mesmo em fevereiro.

Esta redação foi feita na mesma escola que Leonardo foi no ENEM 2013.

Vestibular 2014 da Universidade de Pernambuco - Manifestações sociais no Brasil (3,5)[editar]

Muitas pessoas protestaram contra o aumento da passagem de ônibus de três reais para três reais e vinte centavos.

O povo achou um absurdo. Até Lúcia Veríssimo reclamou do aumento e não quis pagar a passagem. O motorista mandou descer do ônibus. Se até os famosos reclamaram, imagine nós, que somos anônimos na sociedade.

O problema não são os vinte centavos, e sim o transporte e o caos de quem paga a passagem. Em consequência disso, a área profissional fica estagnada com relação ao salário dos motoristas e cobradores. Os parâmetros profissionais de cada um deles são: ganhar melhores salários, trabalhar das quatro horas da madrugada à meia-noite todos os dias, enfrentar trânsito, aguentar reclamações etcétera.

Todos nós temos o direito de andar de ônibus, perua e metrô. Por exemplo, para ir de uma cidade longínqua a outra, como Camaragibe, andamos de metrô ou pegamos o Terminal Integrado do Xambá, descemos próximo ao cinema São Luiz e pegamos o ônibus cuja linha é quatrocentos e cinquenta.

Ano que vem é tempo de eleição, e devemos escolher em quem vamos votar. Cada eleitor escolhe um candidato para votar, seja deputado estadual, deputado federal, senadores, governador, presidente nas eleições de anos da Copa do Mundo, e vereador e prefeito nas de anos bissextos (anos cujo mês de fevereiro tem vinte e nove dias).

A maioria da população brasileira é boa, honesta, digna e trabalhadora. Nós somos a grande maioria da população, que ama e respeita o próximo, não discrimina os negros nem as mulheres, principalmente quando posam nuas etcétera. Agora a minoria é má, desonesta, indigna, desempregada, não ama nem respeita o próximo, discrimina negros e mulheres etcétera.

Esta redação foi feita na Escola Estadual Guedes Alcoforado, em Varadouro, Olinda.