À Ribeira Velha

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
À Ribeira Velha
coletado por Sílvio Romero
Publicado em Cantos populares do Brasil. (Sergipe)

Ribeira velha,
Porto de mar,
Aonde as barquinhas
Vão cal afetar...
Peguem na ferragem,
Lancem lá no mar
Pra fazer uma nau,
Uma nau bem galante,
Para navegar
Pelas partes da Índia...
Aquele menino
É da banda miúda.
Cambrainhas finas
Não são pra você;
Pra gente, sinhá,
Que me faz a mercê,
Que deita na cama,
Não tem que dizer.
Felix do Retiro
Mandou-me chamar,
Eu mandei dizer
Que não ia lá...
Arengas com frade
Não quero tomar.
Conversas de dia
Acabam de noite
Em prantos de choros
De Manoel João,
Que anda na rua
Com seu pé no chão,
Bulindo com mulatinha?
Bulindo ,com crioulinhas.
Lá no Mundo Novo
Tem uma casinha;
Dentro dela mora
Certa mulatinha...,

Que não ia lá...
Arengas com frade
Não quero tomar.
Conversas de dia
Acabam de noite
Em prantos de choros
De Manoel João,
Que anda na rua
Com seu pé no chão,
Bulindo com mulatinhas,
Bulindo com crioulinhas.
Lá no Mundo Novo
Tem uma casinha;
Dentro dela mora
Certa mulatinha.