Ai madre, nunca mal sentiu

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ai madre, nunca mal sentiu
por Juião Bolseiro


Ai madre, nunca mal sentiu
nem soubi que x'era pesar
a que seu amigo nom viu
com'oj'eu vi o meu falar
com outra; mais poi-lo eu vi
com pesar ouv'a morrer i.

E esse molher ouve d'aver
sabor d'amig'ou lh'o Deus deu
sei eu que lh'o nom fez veer
com'a mi fez vee-lo meu
com outra; mais poi-lo eu vi
com pesar ouv'a morrer i.