Anarda vendo-se a um espelho

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Anarda vendo-se a um espelho
por Manuel Botelho de Oliveira


Anarda, que se apura
Como espelho gentil da fermosura,
Num espelho se via,
Dando dobrada luz ao claro dia;
De sorte que com próvido conselho
Retrata-se um espelho noutro espelho.