Archivo nobiliarchico brasileiro/Henriques (João Antonio de Araujo Freitas)

Wikisource, a biblioteca livre
< Archivo nobiliarchico brasileiro
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Archivo nobiliarchico brasileiro
José Smith de Vasconcelos e Rodolfo Smith de Vasconcelos
Henriques (João Antonio de Araujo Freitas)


HENRIQUES. (João Antonio de Araujo Freitas).

Filho do Coronel João Joaquim de Freitas Henriques.

Bacharel em sciencias juridicas e sociaes. Foi Ministro do Supremo Tribunal de Justiça; Presidente das Provincias: do Ceará em 1869. da Bahia em 1871, de Minas Geraes em 1874 e do Pará em 1886; Deputado á Assembléa Geral, representando a Provincia da Bahia, na 15ª legislatura de 1872-1875 e na 16ª de 1878.

Era Commendador da Imperial Ordem de Christo e do Conselho de S. Magestade.

BRAZÃO DE ARMAS: Escudo partido em pala: a primeira, partida em faxa, tendo em cima as armas dos Freitas, — em campo vermelho, cinco estrellas de oiro de seis pontas póstas em aspa; e por baixo as dos Henriques, — em campo de prata dois leões de purpura batalhantes, e um manteler de vermelho, carregado de um Castello de oiro, lavrado de preto. Na segunda pata, esquartelada, as armas dos Esmeraldos, que são: no primeiro quartel, de prata, uma banda de preto; e no contrario do mesmo, um leão do mesmo, e sobre ella um filete em banda; no segundo de azul, uma faxa de oiro, e no contrario do mesmo, uma banda de prata fimbrada de góles. Timbre: o dos Freitas, dois braços do leão, de oiro, em aspa. Elmo de prata guarnecido de oiro. Paquife: dos metaes e côres das armas. (Brazão passado em 23 de Agosto de 1860. Reg. no Cartorio da Nobreza, Liv. VI, fls. 45). LEÃO. (José Ribeiro da Silva).

Filho do Capitão Manuel José Ribeiro da Silva, negociante de grosso

trato, e proprietario, e de D. Senhorinha Rosa da Conceição e Silva.

Neto paterno do negociante e proprietario João Ribeiro da Silva e de D. Catharina Ribeiro e Silva, e neto materno do Capitão, Cavalleiro da Ordem de Santiago, Jacintho Gomes Leão, e de D. Joaquina do Amaral Leão.

Coronel reformado da Guarda Nacional; Official da I. Ordem da Rosa, Cavalleiro da de Christo, negociante matriculado e proprietario.

BRAZÃO DE ARMAS: Escudo esquartelado: no primeiro quartel, em campo vermelho, tres estrellas de ouro, a e I. No segundo e terceiro, em campo de prata, um leão sanguinho armado de azul. No quarto, faxado de azul e de ouro, de quatro peças. (Brazão passado em 3 de Setembro de 1863. Reg. no Cartorio da Nobreza, Liv. VI, fls. 60).


LEÃO. (Luiz Filippe de Souza).

Natural da Provincia de Pernambuco.

Casou com D. Maria de Figueiredo, natural do Rio de Janeiro, irman do Conde de Figueiredo, já fallecida.

Falleceu no Rio de Janeiro a 30 de Agosto de 1898.

Bacharel em sciencias juridicas e sociaes pela Faculdade do Recife.

Representou sua Provincia natal, na Camara Temporaria, em 4 legislaturas: na 10ª de 1857-60, 12ª e 13ª de 1864-70, e na 16ª de 1878; e no Senado, sendo nomeado em 1880. Era do Conselho de S. M. o Imperador, e Official da Imperial Ordem da Rosa.

BRAZÃO DE ARMAS: Escudo esquartelado: no primeiro e quarto, em campo de prata, as quinas de Portugal, póstas em aspa; no segundo é terceiro, em campo de oiro, um leão de góles rompante. Timbre: o leão das armas. (Brazão passado em 30 de Agosto de 1867. Reg. no Cartorio da Nobreza, Liv. VI, fls. 90).