As organizações no ciberespaço/VII

Wikisource, a biblioteca livre
< As organizações no ciberespaço
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
As organizações no ciberespaço: o caso da estruturação e da manutenção de uma comunidade virtual não-monetária
por Pietro Fornitano Roveri
VII — A Wikipédia pelos Wikipedistas


VII A WIKIPÉDIA PELOS WIKIPEDISTAS

"Entre os utopianos, todos conhecem as leis, já que elas são, como eu disse, pouco numerosas, adota-se como mais eqüitativa a interpretação ditada pelo bom-senso."

A Utopia, Tomás Morus

Neste capítulo são apresentados e analisados os dados obtidos de acordo com o método descrito no capítulo II. Os resultados das entrevistas são apresentados em quadros estruturados de acordo com a pergunta aplicada. Os respondentes são indicados pelos números. Os de número 1 até o 7 foram aqueles que se utilizaram de comunicador instantâneo, já os de 8 até 18 são os que responderam por envio do roteiro em correio eletrônico, como questionário aberto. As informações sobre o país de origem e o nível hierárquico na Wikipédia não são especificadas conjunto das respostas para garantir o sigilo do entrevistado. Entre os 18 entrevistados apenas 1 não integrava a lista dos maiores contribuidores do projeto, além disso, 2 são burocratas e 9 administradores. Ainda, houve entrevistados residentes no Brasil, Portugal, Moçambique e Guiné-Bissau. Essas considerações servem para validar o caráter qualitativo da pesquisa, uma vez que são entrevistados ativos na comunidade e com diferentes graus de liberdade no uso do software. Em face da diversidade cultural dos respondentes, manteve-se as respostas na íntegra para melhor analisar as afirmações.

Dos entrevistados, 2 possuem formação até o nível médio, 10 ensino superior completo ou em andamento e 6 com pós-graduação completa ou em andamento. As áreas de formação são diversificadas, englobando humanas, exatas e biológicas. Nesse sentido se verifica que grande parte dos entrevistados possuem um tempo elevado de dedicação ao estudo, principalmente se comparados à média dos países lusófonos, em especial o Brasil.

É possível verificar certa eqüidade nas áreas de ocupação, 6 dos entrevistados são funcionários da iniciativa privada, 6 são estudantes, 4 atuam no ensino ou pesquisa e 2 79 funcionários públicos. Nesse sentido, um terço está envolvido diretamente com o mercado na concepção de capital, outro terço com noções públicas ou de ensino e pesquisa e o último terço se ocupa de estudo. Então, 10 dos entrevistados são ligados diretamente à educação, como docentes ou discentes. A metade dos entrevistados possui outras atividades e ocupações que tomam ao menos 40 horas semanais de seu tempo, outros 7 possuem atividades que ocupam entre 20 até 35 horas e 2 possuem atividades que ocupam menos de 20 horas por semana. Estas análises iniciais são oriundas das três primeiras perguntas, levantam indícios que os entrevistados nutrem alguma motivação ou satisfazem algumas necessidade com a ação no projeto, ainda que não exista recompensa financeira. Pergunta 4 - Participa de algum movimento ou organização social e/ou político? Respondente Resposta 1 Não 2 Não 3 Não. 4 Não. 5 politicamente, não 6 Não 7 oficialmente não 8 Não. 9 Não, sou apolítica 10 Não. 11 Não. 12 Não. 13 Rotary Clube e Núcleo de Orquidofilia 14 Não 15 Entidade espírita 16 Não. 17 Não sei bem como responder... Actualmente, não de forma activa. Já fui sócio da Amnistia Internacional. 18 Não. Quadro 2: Respostas da pergunta 4 Nenhum dos entrevistados declarou participar do sistema político tido como formal, 2

80 deles integram alguma outra organização sem finalidade mercantil, entretanto possuem características de integração social ou de religião. A ausência de respondentes que se dizem integrantes de movimentos políticos pode indicar um desinteresse pelo sistema formal de Estado e uma busca por mecanismos alternativos de participação política. Pergunta 5 - O que você costuma fazer na Wikipédia? Respondente Resposta 1 No início, quando era apenas editor, eu me concentrava em traduções de artigos da wikipédia em inglês e espanhol. Também corrigia pequenos erros de gramática em artigos aleatórios. Depois que me tornei administrador, passei também a combater os vandalismos, revertendo edições e bloqueando usuários e anônimos (IP's) que vandalizavam reiteradamente. Mas também já criei vários artigos...o último que criei foi sobre a vida do fotógrafo teuto-brasileiro Alberto Henschel: http://pt.wikipedia.org/wiki/Alberto_Henschel 2 combater vandalismos, tradução de artigos em inglês e espanhol...tutoria de novatos 3 Não tem muito tempo que eu entrei... Corrigir erros de portugues, acrescentar algo em artigos 4 escrever verbetes novos e ampliar/melhorar outros existentes. 5 eu não sei se sabe quais as ocupações referentes a cada cargo, como sou administradora e burocrata faço tudo o que é costume a esses cargos. 6 pequenas pesquisas e contriuía ajudando na manutenção do projeto (administração) assim como no aprimoramento dos artigos, seja por padronizações ou adicionando informações 7 Encaminhar as coisas, encaixar/criar predefinições, categorizar e inserir intewikis, coisas que novatos geralmente nao fazem 8 Edição de conteúdos/notas de aula, pesquisa (auto-formação pessoal) e de sistematização de pesquisa pessoal sobre fortificações, história, arte e cultura em geral. 9 Dedico algumas horas disponíveis para ajudar na verificação de artigos em geral como Administrador e edito artigos sobre religiões afro-brasileiras e outros 10 Tarefas administrativas (coibir vandalismos, manter qualidade de artigos) 11 Criar artigos. Zelar pelos artigos criados. 12 Comecei melhorando alguns verbetes, depois comecei a ajudar no combate ao vandalismo, hoje sou administrador e ajudo eliminando ER, finalizando votações de eliminação, bloqueando vandalos, ajudo nas discussões das politicas e ajudo os novatos (os bem intencionados) que sempre tão com duvidas. 13 Categorizar artigos; Propor páginas para eliminação e votação; criação e desenvolvimento de artigos nos temas Metro, Ferrovias, Marinha do Brasil e porta-aviões.

81 14 Criar, editar e fazer a manutenção de artigos sobre biologia, meio ambiente, países e história de África; vigiar mais de 2500 verbetes, incluindo todas as datas, meses e anos recentes; vigiar e resolver páginas sem saída (sem links internos) e sem categoria; eliminar ou propor para eliminação páginas criadas com conteúdo impróprio (quando não tenho capacidade para as transformar em edições válidas); apoiar editores e administradores; participar em discussões sobre conflitos de edição e, por vezes, fazer a mediação dos conflitos; participar em votações para a nomeação de administradores, políticas da Wikipédia em língua portuguesa e, quando convidado, na eliminação de páginas. Contribuo principalmente na Wikipédia em língua portuguesa, por vezes fazendo pequenas correções ou colocando interwikis na WP em inglês, francês e espanhol. 15 Edição e criação de artigos (notadamente sobre lugares e construções), categorização e organização de categorias, criação de predefinições, participação em projetos de desenvolvimento de artigos. 16 Costumo fazer artigos novos, corrigir artigos existentes, discutir as políticas que orientam o rumo do projecto, e administro o sistema, eliminando páginas que são consideradas impróprias, de acordo com os procedimentos definidos pela comunidade e, eventualmente, guio novos utilizadores na utilização das ferramentas da Wikipédia. Aviso, ainda, os utilizadores que usam de má fé para alterar artigos para pior ou que pretendem modificá-los sob um ponto de vista que não seja neutro... Enfim, faço de tudo, menos tornar outros utilizadores em administradores (o que só os burocratas fazem) e verificar a utilização abusiva de contas (que é da competência dos check users). 17 Quando participava mais activamente na Wikipédia, dedicava-me sobretudo ao desenvolvimento de artigos que tinham pouco texto. De certa forma causava-me uma impressão negativa que artigos sobre temas essenciais estivessem pouco desenvolvidos. Fui também o criador do Portal Religião. Participava também em votações (para eliminação de páginas, para eleição do artigo em destaque, para eleição de administradores). Também tinha que reverter o vandalismo nos artigos que tinha trabalho. Os artigos nos quais trabalhava eram da área da História, Religião, Política e Biografias. 18 Tarefas usuais de manutenção (marcar artigos como "sem-fontes", "reciclagem", "wikificar", etc; efetuar limpeza, alertar usuários). Edição de artigos em áreas relacionadas com minha formação. Quadro 3: Respostas da pergunta 5 Os entrevistados realizam as mais diferentes atividades possíveis no projeto, alguns possuem a liberdade no uso do software que lhes confere as tarefas de administração ou de burocracia, percebe-se que o direcionamento das ações se baseia no interesse pessoal por determinados assuntos e/ou tarefas. As atividades dos entrevistados se encaixam basicamente em três concepções: atividades de gestão como trabalho advindo das liberdades de software, atividades de formatação para enquadrar os artigos nos padrões e atividades de inserção ou

82 pesquisa que seriam as atividades para propor novos artigos ou melhorar os que já existem. Ainda, existem os que declaram participar das atividades de norteamento das ações da comunidade, novamente um indício sobre a participação em estruturas alternativas às de Estado. Pergunta 6 - Quanto tempo por semana dedica aproximadamente à Wikipédia? É o seu tempo livre? Respondente Resposta 1 Não tenho como precisar esse tempo. Acredito que algo em torno de 8 a 10 horas semanais 2 dedico 7 dias por semana, sim... todo meu tempo livre, praticamente..4h por dia (pode ser mais ou menos... é uma média) 3 É no tempo livre. 2 horas/ semana... 4 sim. imagino que umas quinze horas por semana. 5 não, não é todo o meu tempo livre. eu dedico cerca de 3 horas diárias, durante a semana. e 1 ao fim de semana. isso em época normal, em épocas especiais, como férias, etc, pode ser bastante mais, ou bastante menos. 6 dedicava em média 36 horas por semana 7 Sim, meu tempo livre. 1-2h dia, em média por dia 8 Nunca quantifiquei. Sempre. 9 O tempo que dedico é variável, de duas a quatro horas em geral. Sim. Nos finais de semana posso me dedicar mais tempo. 10 10h. Sim, tempo livre. 11 20 h. Também. 12 5 a 20 horas. É um pouco do tempo livre e um pouco das aulas de informatica. 13 10 horas semanais, é parte de meu tempo livre. 14 Aproximadamente 30 horas por semana. É tempo livre durante e fora do horário oficial de trabalho. 15 Cerca de 8 horas semanais. Geralmente aos fins-de-semana. Algumas vezes, excedo-me no tempo, mas procuro acessar quando estou livre de compromissos. 16 Ultimamente dedico muito pouco tempo à Wikipédia, já que a minha profissão não o permite. A carga burocrática que pesa sobre os professores portugueses actualmente não me permite dedicar muito tempo a este "hobby". Mas tento, sempre que possível, dar o meu contributo, mas não de uma forma regular, porque me é impossível. 17 Nessa época em que era mais activo, dedicava umas 4 horas diárias... talvez 28 horas por semana, pois a participação era diária

83 18 Meu trabalho na Wikipédia acontece apenas no tempo livre: a quantidade de tempo disponível varia bastante. Poderia chutar 1 hora por dia, em média. Quadro 4: Respostas da pergunta 6 Os entrevistados utilizam o tempo livre para realizar suas atividades na Wikipédia, entretanto em alguns casos é o tempo de ócio que possuem durante suas jornadas de trabalho. Alguns usuários informaram contribuir mais de 30 horas por semana, algo proporcional a uma atividade de trabalho formal, entretanto todos possuem outros afazeres. Pergunta 7 - Recebe alguma compensação financeira direta ou indireta por sua atuação na Wikipédia? Respondente Resposta 1 não. até porque vai contra a filosofia do projeto. 2 não...ninguém recebe... 3 Não. 4 Não. 5 só DES-compensação :D . já que nem a internet que uso, me é paga, mas sim sou eu que pago 6 não 7 de forma alguma 8 Não. 9 Nenhuma 10 Não. 11 Não. 12 Direta não, mas economizo em livros que não compro. 13 Nenhuma 14 Não. Mas em 2005, fui financiado para participar na primeiro reunião internacional da WP (a Wikimania, em Frankfurt) - é claro que isso foi um incentivo importante, mas não creio que tenha influído muito na minha vontade de contribuir para a qualidade da WP. 15 Não 16 Não. 17 Não 18 Não. Quadro 5: Respostas da pergunta 7 Nenhum entrevistado declarou receber qualquer compensação financeira pelas

84 atividades no projeto. Portanto, é preciso observar outros fatores que levariam uma pessoa a doar o seu trabalho para o projeto. Outro fator importante de ser ressaltado concerne ao respondente número 5 que indicou receber descompensação financeira, pois é ele quem arca com os custos de conexão. É possível verificar, portanto, que são os integrantes do projeto que arcam com grande parte dos custos transacionais da "firma", fato este que deve ser analisado nas considerações finais em conjunto com a retomada da teoria da produção por pares. Pergunta 8 - O que te motiva a dedicar seu tempo à Wikipédia? Respondente Resposta 1 o conhecimento que eu apreendo, lendo artigos, e o conhecimento que eu tenho a oportunidade de transmitir, criando, expandindo ou traduzindo artigos existentes. além disso, a wikipédia é uma rede social muito interessante. tenho contato com brasileiros e portugueses. bioquímicos, farmacêuticos, arquitetos e engenheiros fazem parte da minha lista de contatos na wikipédia e no MSN 2 eu comecei pesquisando na Wikipédia..quando resolvi contribuir eu quase que "viciei" mesmo...mas o que me motiva é poder ajudar os outros e, sobretudo, aprender com isso 3 A democratização da informação, de acesso livre pra todos. 4 acredito que seja uma nova forma de compartilhar o conhecimento humano. de confrontar opiniões e estabelecer diálogos com outras culturas. 5 há quem chegue do trabalho e veja futebol, novela, leia livros, jogue no computador ... ou vá à discoteca ... cada pessoa tem seu modo de descontrair, eu tenho a Wikipédia. é meu hobby. prefiro-a por me ser um desafio mental, e por estar a contrbuir para a humanidade, ao mesmo tempo que descontraio. além de que ... como acontece com jogos de computador, ou novelas, a Wikipédia, para mim, tornou-se vício. 6 a Wikipédia só existe com o trabalho de nós (internautas)... então se eu quero informação terei de contribuir também de algum modo com o projeto.... querendo ou não, nos omitindo ou participando, a qualidade de informações ali está ligada com nós 7 gosto de organizar coisas. acho que faltava algo que centralizasse conteúdo na internet. informação rápida e minimamente confiável. 8 Sirvo-me da Wkipédia como uma ferramenta extremamente àgil de edição, utilizando e compartilhando conhecimentos dos demais usuários, servindo-me de uma inteligência coletiva. 9 Troca e atualização de conhecimentos 10 Contribuir para construir uma base de conhecimento livre e confiável. 11 É um serviço de utilidade pública.

85 12 Ajudar outras pessoas e aprender alguma coisa 13 Desafio intelectual na elaboração de textos e pesquisa de assuntos. Registro da História. 14 Considerar que este proje(c)to pode ser de grande utilidade para o público (que tenha acesso á Internet); outro motivo é aumentar os meus conhecimentos em várias áreas, enquanto estou editando ou apenas fazendo a manutenção de páginas - durante o trabalho de edição (e também de manutenção) é necessário fazer pesquisa, para a qual estou cientificamene preparado. 15 O gosto por contribuir e auxiliar outras pessoas a terem conhecimento sobre variados assuntos. É o ambiente interativo que favorece o crescimento da enciclopédia. É bom saber que a pequena parcela de contribuição individual é acessada por milhares de pessoas ao redor do mundo. Para mim é como um hobby. 16 Primeiro, comecei por utilizar a Wikipédia crendo que seria possível torná-la numa enciclopédia de referência. Hoje sei perfeitamente que isso é impossível e, no caso da Wikipédia, respeitando as suas particularidades, nem sequer é desejável. O facto de estar a contribuir para um projecto que envolve mais pessoas cujo único interesse é aprender mais e discutir o conhecimento por amor ao próprio conhecimento justifica, de longe, a minha motivação. Não tenho dúvidas, contudo, que a Wikipédia é um hobby. Mas um hobby extremamente educativo e sobre o qual reflicto enquanto ferramenta pedagógica de que poderei tirar partido no âmbito da minha profissão. A Wikipédia é um local onde, seguindo uma estrutura enciclopédia (e as enciclopédias fascinam-me desde criança) posso investigar um determinado assunto e produzir conteúdos como resultado da minha investigação, sabendo que esse meu trabalho será criticado em tempo real, o que é altamente formativo. É algo semelhante a um círculo de estudos alargado à própria totalidade da humanidade, onde sei que serei lido e verei, segundo a óptica de outros, quais as falhas no meu trabalho intelectual. Note-se que, segundo a minha perspectiva, a Wikipédia interessa-me enquanto processo em que eu posso tomar parte activa. Olhar para a Wikipédia como um conjunto de conteúdos a ser apenas consultado é uma perspectiva estupidificante e mesmo indesejável, tendo em conta a forma como a Wikipédia funciona. É por isso que também me interesso particularmente por ensinar as outras pessoas a lidarem com a Wikipédia de forma crítica, não incentivando a sua leitura de forma passiva. 17 As minhas motivações eram várias. Era uma forma de ocupar o meu tempo livre, uma oportunidade de investigar e escrever sobre assuntos que me interessam. Por último, diria que outra motivação era acreditar que esse trabalho seria útil a alguém 18 Trabalhar com temas que são de meu interesse e participar na construção de algo que atinge todo o mundo, em todas as línguas. Quadro 6: Respostas da pergunta 8

86 No geral todas as justificativas se encaixam nas motivações elencadas por Kollock (1999): reciprocidade, prestígio, incentivo social e incentivo moral. Independente da motivação dos respondentes é possível observar que todos recebem alguma compensação por isso. O trabalho é trocado, apesar de não se tratar de troca monetária este fato também deve ser analisado em conjunto da teoria da produção por pares, uma vez que há trocas e, portanto, mercado. Pergunta 9 - No caso de receber compensação financeira pelo trabalho na Wikipédia, continuaria se dedicando a ela com a mesma intensidade, aumentaria o ritmo, cessaria de contribuir? Por quê? Respondente Resposta 1 cessaria de contribuir, porque não é o retorno financeiro que procuro num projeto como esse. é a gratificação de poder ajudar a disseminar o conhecimento para o mundo, de forma livre, aberta e gratuita. 2 eu não cogito receber algo por isso 3 Acho que pararia. A essencia da colaboração na internet está no fato de que ninguem perde nem ganha (materialmente), é livre, é de todos e é para todos. 4 não recebo e não receberia. encaro essa como uma atividade filantrópica. 5 Em teoria ... aumentaria o ritmo, claro! Era óptimo poder ter um trabalho interessante como esse - desistiria já do meu emprego chato! Mas não me parece que isso venha alguma vez a acontecer, afinal, se houvesse "salário" por editar a Pédia, todo o conceito de enciclopédia livre, que qualquer um pode editar, desapareceria!!! ...Como ela seria disponível a todos, se tivesse tantos encargos financeiros? Isso, na prática, seria o fim da Wikipédia, 6 Aumentaria o ritmo, com certeza... o princípio do projeto é a ajuda voluntária, então se eu estivesse sendo remunerado para alguma conjtribuição específica, teria de me dedicar muito à ela 7 não sei. a principio eu diria que poderia aumentar o ritmo e me dedicar eventualmente até de forma integral ao projeto. Mas seria necessário ponderar mais atentamente sobre as implicação disso: quem vai pagar, por quê? o que vai querer em troca? não sei se isso funcionaria. talvez recusasse. 8 Nunca cogitei sériamente nessa questão. Porque apesar de já existirem projectos nesse sentido, não remunerados como a Citizenopédia (base em citações acadêmicas como o sistema Scielo), ou remunerados como o do Google, ainda não estão suficiente maduros para uma avaliação. 9 Mesmo que fosse um trabalho remunerado poderia contribuir no máximo por seis horas intercaladas compatíveis com meus horários livres. 10 Contribuiria da mesma maneira como já faço. 11 Não almejo remuneração pelo que faço. É só um passatempo.

87 12 Acho que manteria o ritmo pro professor não cortar o meu acesso. 13 Cessaria a minha contribuição. O espírito da Wikipédia esta baseado em trabalho em equipe, colaborativo e voluntário. Contribui quem quer, quanto , como e quando. 14 A não ser que houvesse imposições contratuais que me obrigassem, iria continuar com a mesma intensidade, uma vez que não gostaria de abdicar da minha ocupação profissional. 15 Creio que a mesma intensidade, pois o que me motiva a participar é o gosto em contribuir. 16 Se me pagassem para trabalhar na Wikipédia sentir-me-ia no Paraíso. Mas sei que, ainda que a Wikipédia Lusófona bem precisasse de alguém a trabalhar a tempo inteiro por lá, dada a quantidade de energúmenos que dos dois lados do Atlântico se esforçam por desacreditar o projecto, por todos os meios possíveis, a verdade é que a Wikipédia será sempre o reflexo de quem a utiliza, isto é, no nosso caso em específico, o reflexo da comunidade global que fala em português. A falta de qualidade da Wikipédia Lusófona prende-se ao facto de não existir, nos países lusófonos, uma cultura de amor ao conhecimento pelo conhecimento. O conhecimento é visto como uma forma de ter proventos económicos. Quase ninguém consegue conceber trabalho intelectual grátis. Os mais capacitados para contribuir para a Wikipédia mantém-se nos seus círculos apertados de elite e olham com desprezo o meio Wikipédico, também porque não o compreendem o que é a Wikipédia (julgando que é apenas um manifesto de incorrecção e de conteúdos de pouca qualidade), mas também porque só admitem escrever ou pensar se receberem dinheiro por isso ou se receberem palmarés académicos que lhes afaguem a vaidade. Claro que há excepções. Vejo algumas instituições muito reputadas que sempre mostraram interesse na Wikipédia, fornecendo dados e mesmo mostrando interesse em alguns artigos específicos. Mas é raro ver pessoas com habilitações académicas superiores a participarem na Wikipédia Lusófona. Contudo, deposito grandes esperanças naqueles mais jovens que agora utilizam a Wikipédia da forma correcta (isto é, participando na sua construção, não consultando apenas) e que, tenho a certeza, mostrarão uma atitude intelectual muito superior à mediocridade que reina, infelizmente, nas nossas escolas lusófonas (da escola básica à univerisade). Estes jovens que usam agora a Wikipédia mostrarão capacidades a nível discursivo, argumentativo, capacidade crítica, saberão pesquisar fontes bibliográficas diversas sem cair na tentação do plágio; saberão distinguir opinião de facto, serão objectivos na altura certa, opinativos quando tiver de ser; e, acima de tudo, terão humildade intelectual, que é o primeiro passo para a verdadeira sabedoria. É esse o grande provento da Wikipédia. Negar essa qualidade formativa da Wikipédia (bem usada) é querer manter o conhecimento encerrado nos baús poeirentos das elites. É negar ao povo (de um modo lato) a sua capacidade para crescer intelectualmente, de modo a permitir que a mediocridade intelectual, ainda assim, sobressaia no meio da nulidade. Em terra de cego, quem tem olho é rei. Convém, de facto, às elites, que o povo, em geral, se mantenha na ignorância. Ao atacar movimentos como a Wikipédia, as elites passam, contudo, por defensoras do próprio conhecimento (já que, supostamente, estão a atacar a sua falta de qualidade -- a falta de

88 qualidade dos textos da Wikipédia), o que é ainda mais pernicioso. 17 Talvez contribuiria mais... não sei. De qualquer forma, o dinheiro não foi nunca a minha motivação 18 (não respondeu) Quadro 7: Respostas da pergunta 9 Uma parcela dos respondentes disse cessar de contribuir para o projeto no caso de haver alguma compensação financeira. Esse é mais um indício de que as compensações que recebem pelas ações não seriam encontradas em algum local onde se aceitasse dinheiro para obtê-las. Os que responderam em favor de aumentar sua contribuição o fizeram indicando a satisfação que teriam em trabalhar num projeto que, além de compensação financeira, retornasse algum outro tipo de compensação. Pergunta 10 - No caso do suas outras atividades pessoais e econômicas exigirem mais tempo de sua dedicação, continuaria se dedicando à Wikipédia com a mesma intensidade, aumentaria o ritmo, cessaria de contribuir? Por quê? Respondente Resposta 1 continuaria contribuindo ao projeto na medida do possível. só cessaria de contribuir se realmente não tivesse como conciliar a vida pessoal/profissional com a wikipédia. muitos editores/administradores se afastam do projeto durante um tempo por causa de compromissos da vida. eu mesmo praticamente não contribuí ao projeto nos meses de fevereiro e março, por motivos profissionais. 2 eu não coloco a Wikipédia em primeiro plano... sempre atendo as minhas pendências pessoais antes. 3 Com a mesma intensidade. a Web 2.0 (ou Web madura) só existe porque o usário amadureceu também, usários maduros- participativos - tendem a dedicar á colaboração, independente das suas outras atividades. 4 minhas contribuições têm o caráter de lazer e filantropia. não possuem prioridade em minha agenda. reduziria como já tenho reduzido minha participação se precisasse. 5 Não me parece que parasse de contribuir para a Wikipédia. Como já disse, faço-o como hobby. Isto é, todos precisamos de hobbys, por muito que as nossas actividades profissionais ou familiares, etc, cresçam ... sempre precisamos de ter algo que nos distraia, que nos tire o stress. Penso que a instensidade seria a mesma. 6 Cessaria (cessei)... ajudar a Wikipédia exije dedicação e a procura de ordem no projeto acaba virando uma obcessão, o que pode atrapalhar outras atividades 7 não chegaria a cessar minhas contribuições, mas poderia diminuir tranquilamente meu ritmo de contribuições... cheguei a contribuir várias horas por dia anos atrás, hoje bem menos. Talvez daqui um tempo eu seja um contribuidor eventual, mas isso nao importa: sempre haverá alguém disposto a

89 inserir e corrigir conteúdo. Um dia artigo por dia é só alegria... 8 Cada caso necessitaria ser avaliado individualmente. Porque só se pode atravessar uma ponte quando se chega a ela. Actualmente, por exemplo, tenho mais disponibilidade para editar do que em anos passados. O amanhã, a Deus pertence... 9 Quando minhas atividades exigem um tempo maior de dedicação, a dedicação à Wikipédia é diminuída temporariamente. 10 Diminuiria o ritmo, mas não abandonaria. 11 Teria de reduzir o ritmo (já fiz isso, aliás). 12 Na época das provas eu diminuo o ritmo, mas aumento depois. 13 Diminuiria a quantidade de colaboração, sem interromper. 14 Há situações em que a intensidade diminui, como por exemplo, quando tenho que fazer trabalho em locais onde não tenha acesso à Internet, ou quando a minha profissão me obriga a utilizar mais tampo (por exemplo, durante uma época de exames de meus estudantes, ou quando eles ou outros colegas me solicitam para rever trabalhos para publicação). Portanto, como disse acima, só se alguma imposição contratual me impedisse é que eu deixaria de contribuir para a Wikipédia. 15 Daria mais tempo para esses compromissos, mas não deixaria de contribuir com a Wikipédia. 16 Como já disse, não tenho tido tempo para dedicar à Wikipédia nem a qualquer tipo de escrita que não seja a burocrática do meu trabalho. Por isso, não tenho outro remédio que não seja diminuir a minha participação no projecto, para meu grande desgosto. Continuo a contribuir, mas apenas no pouco tempo que me resta. Mas não penso em desistir. Há épocas e épocas, e haverá, com certeza, alturas em que poderei voltar a participar mais. 17 Cessaria de contribuir... Por cansanço. 18 Certamente minha participação diminuiria bastante, mas não cessaria. É possível que, em casos extremos de indisponibilidade de tempo, viesse a pedir minha "desnomeação" como administrador. Quadro 8: Respostas da pergunta 10 De um forma geral, os entrevistados se colocados em situações extremas reduziriam sua contribuição. Porém, verifica-se um comportamento ético que enseja continuar a participar do projeto. Talvez pela necessidade em continuar recebendo essas recompensas não monetárias. Outra suposição que pode ser feita é a capacidade de um ambiente virtual em estabelecer uma mudança no comportamento ético em ambiente físico, pois trata-se de um meio relativamente seguro e onde as comunidades não se formam pelo temor físico e que

90 poderiam extrapolar para outros ambientes. Pergunta 11 - Na sua opinião, qual a importância do consenso na Wikipédia? Respondente Resposta 1 o consenso é tão importante quanto o próprio conceito da wikipédia. acredito que ele faz parte do próprio conceito da wikipédia. o consenso é mais importante do as regras, que existem por motivos óbvios de convivência e divergência pacífica de opiniões. mas a regras não podem engessar o projeto. é para isso que existe o consenso, até para mudar as regras, quando a vontade da maioria é soberana 2 é essencial...estamos numa comunidade...e devemos atender a todos...já que não temos um superior, devemos atingir sempre o consenso 3 De extrema importancia, sem consenso não haveria validade. As informações não seriam fidedignas. Quanto mais pesssoas chegarem a uma mesma conclusão mais chances daquela informação ser verdadeira. 4 o projeto se baseia na boa-vontade de seus colaboradores, assim sendo todos somos, a princípio, iguais. o consenso seria uma forma de evitar atritos entre colabores, por um lado, e cristalizar o caráter democrático da Wikipedia. 5 O consenso é um dos pilares da Wikipédia. Ele acontece mesmo sem a gente saber que está a acontecer. Passo a explicar ...alguém edita uma página e depois, todos que a lerem decidem deixá-la como está ou alterá-la. ...Ao longo do tempo, cada edição que permanece na página tem, de certa forma, a aprovação unânime da comunidade (ao menos de todos que viram a página). ..."Quem cala consente" é consenso puro. isto é ...não é preciso haver sequer discussão, para haver consenso. quando sim, há discussão, e votação, etc ... é quando AINDA não há consenso! Esse consenso é sempre atingido no fim da discussão, ou votação! Para isso existem as votações. 6 muito grande. Eu participo e administro outro projeto irmão da Wikipédia (o Wikisource), e lá como somos poucos participantes as discussão podem ser evitadas e as decisões serem tomadas por consensos que podem ocorrer rapidamente pelo MSN, por exemplo. na Wikipédia com um número muito maior de participantes, as decisões, por menores que sejam, não podem ser feitas sem que exija discussão e aprovação de grande parte da comunidade 7 A mesma que possui na vida: primordia. É possivel abarcar perfeitamente dois pontos de vista antagônicos num mesmo artigo, basta citar "enquanto para uns XXXXXX, para outros YYYYY". mais ou menos isso. 8 Não existe consenso na Wikipédia: do mesmo modo como o sistema de Relações Internacionais, ela é um sistema dinâmico e caótico. Os interesses que nela prevalecem vão desde os argumentos da força, ao senso-comum, passando pelo preconceito, a xenofobia e a mais rematada tolice, sem mencionar os do vandalismo e até mesmo do crime cibernético. Desprezar isso é má-fé ou ingenuidade: ambos podem ser potencialmente perigosos. 9 O concenso é importante para tomada de decisões mais acertadas. 10 Total. Tudo na Wikipédia depende do consenso dos usuários. 11 Pouco ou nenhum. Tudo se resolve por votação.

91 12 É o caminho mais rápido e facil pra chegar numa solução. 13 A Wikipedia - pt é democrática , tudo é decidido via elaboração de uma proposta, discussão e votação. Se aprovada passa a fazer parte das "regras" que tem os "Administradores" como guardiões. Nem sempre existe consenso , porque os editores são das mais diferentes, origens, credos, crenças, preparo intelectual, escolaridade,idade, etc. Esta heterogenidade garante a princípio a qualidade do trabalho realizado. 14 É muito importante e normalmente é atingido! 15 É fundamental para que as atividades se desenvolvam com mais facilidade e rapidez, sem falar que evita futuros problemas estruturais. Há casos que wikipedistas que deixaram o site depois de milhares de contribuições durante largo tempo por falta de consenso com outros colaboradores. 16 O consenso é a procura da objectividade. Há sempre uma forma de dizer verdades contraditórias sem dizer que uma é mentira. O aspecto formativo da Wikipédia reside, em grande parte, neste choque de verdades contraditórias. Uma informação pode ser incómoda para alguém ou para alguma organização, mas se foi objectivamente provada, essa informação deve manter-se no artigo da Wikipédia, porque é consensual que, apesar de incómoda, foi provada a sua veracidade. Contudo, uma palavra, uma vírgula, pode fazer a diferença. Basta uma vírgula no sítio certo (ou errado) para se sugerir, nas entrelinhas, aquilo que não é consensual. A discussão, na Wikipédia, segue sempre no sentido de descobrirmos os factos e de os expormos tal como são. Claro que isso pode seguir por caminhos algo violentos, ainda mais quando as pessoas não estão habituadas a discutir perante uma plateia tão diversificada. Geralmente, estamos habituados a ter discussões mais acaloradas com pessoas com as quais temos alguma afinidade a nível pessoal, social, profissional... na Wikipédia, porém, os nossos adversários podem ser exactamente o tipo de pessoa que não se cruzaria connosco no nosso círculo de relações sociais. Este é um choque deveras traumático para pessoas que estão habituadas a ter plateias submissas que veneram as suas opiniões. Na Wikipédia encontrará pessoas que não falam a mesma linguagem e que, provavelmente, nem sequer utilizam o mesmo estilo de pensamento lógico... E isso é desesperante! O que geralmente acontece é que essa pessoa acaba por abandonar a Wikipédia dizendo que ela está nas mãos de gente estúpida (o que poderá, de facto, acontecer, se as pessoas desistirem do seu dever/direito de formar e ensinar os outros com a humildade de quem está também disposto a aprender). A Wikipédia exige paciência, diplomacia, amor ao conhecimento mas, também, amor ao próximo, especialmente àqueles que, à primeira vista, não consideramos como próximos. É precisa uma atitude de abertura. Quem vai para a Wikipédia sem a intenção de aprender com os outros ou de reflectir em conjunto com os outros, contribuindo para o crescimento intelectual dos outros, acabará por desistir rapidamente do projecto e enfileira rapidamente nas hostes dos detractores da Wikipédia. Que, geralmente, são pessoas cultas, mas totalmente ignorantes no que diz respeito ao âmbito deste projecto -- e ao seu conceito de "consenso". 17 Em teoria a documentação interna (políticas do site) atribui bastante importância a isso. O problema é que o conceito de consenso na Wikipédia é dúbio. Ou seja, é

92 difícil saber se existe consenso. Por vezes, alguns membros do projeto poderão argumentar que existe consenso sobre determinada questão quando ele não existe. 18 Trata-se de uma busca de resolução de conflitos que é própria da cultura anglófona e constitui a base de funcionamento dos projetos wikimedia. No entanto, apesar de sua importância e de sua superioridade em relação aos demais métodos, ela é preterida na lusófona em relação às votações (nas quais, obviamente, não há consenso mas há vitória da maioria). Penso que na Wikipédia lusófona as votações em várias etapas sejam mais eficazes que os tradicionais processos de busca de consenso ou as votações simples. Tudo indica que no futuro os processos de consenso serão os mais importantes, mas não creio em sua eficácia hoje. Quadro 9: Respostas da pergunta 11 Quando questionados sobre a importância do consenso todos possuem um ponto de vista sobre o assunto, a grande maioria diz ser um pilar das relações na Wikipédia, já que se manter com ação voluntária deve satisfazer a vontade geral para se manter. Sem que ocorra o consenso, pelo menos de uma maneira geral, os integrantes podem deixar de receber a compensação não-financeira que alimentava a relação com a organização. Nas observações verificou-se que os processos de debates são constantes e auxiliam na produção de um consenso com maior impacto sobre a vontade do grupo. Pergunta 12 - Na sua opinião, qual a importância da Wikipédia para a sociedade? Respondente Resposta 1 o objetivo da wikipédia é reunir todo o conhecimento enciclopédico do mundo, de forma livre. acho que não há maior importância do que isso. 2 ela é importante na difusão irrestrita e gratuita do conhecimento 3 a Wikipedia ainda não modificiou a sociedade, como p Google por exemplo, mas ela tem seu espaço considerando que foi uma das primeiras a difundir a "colaboração" na Web. 4 talvez não muita, atualmente. mas acredito que possua o potencial de se tornar uma das principais fontes do conhecimento, substituindo mesmo ferramentas ora poderosas de consulta, como o Google. 5 de 0 a 10 ...a importância é de 10. Afinal, que outra enciclopédia de acesso livre, senão a Wikipédia, podemos ter? ...num mundo em que os livros são caros, em que cada vez mais se dá ênfase à pesquisa cibernáutica, a Wikipédia faz todo o sentido! 6 Significativa. Demonstra o quanto podemos construir de conhecimento apenas com vontade de ajudar e de aprender. É de ver como a Wikipédia cresceu em todos esses anos e pensar como uma fórmula maluca em que qualquer um pode editar pôde dar certo.

93 7 Massificação de conteúdo e copyleft. Duas coisas que acredito serem muito positivas. Por mais que o projeto tenha problemas, não acho que eles sejam maiores que os problemas da Academia ou dos livros, por exemplo. Além disso, as vantagens são inúmeras. 8 É uma inteligência colectiva, uma amostra de uma nova sociedade: o "brave new world" que os escritores de ficção científica anteciparam em seus contos no passado. 9 O conteúdo da Wikipédia pode servir de informação gratuita para quem a procure, tanto para fins educacionais, culturais e comerciais. 10 É uma grande base de dados facilmente acessível e construída pelos usuários para os usuários de forma completamente livre. 11 É uma fonte de consultas, para o bem e para o mal... 12 É um meio importante pra ajudar na educação de jovens e adultos (tem cada mala que aparece) 13 É uma importante fonte de consulta e referência. Se não esta na Wikipédia, não é importante.Todos os dias são criados e eliminados uma quantidade enorme de artigos sobre bandas, cantores, empresas, artistas,políticos etc que buscam promoção pessoal, publicidade ou um outro benefício qualquer. 14 Uma enciclopédia a(c)tualizada e grátis é um produto de grande valor para o aumento dos conhecimentos das pessoas em geral, contribuindo assim para a melhoria da sua qualidade de vida. A minha visão é uma África onde todas as escolas tenham acesso à Internet e onde os professores aconselhem os estudantes a utilizá-la; nessa altura, a Wikipédia (em qualquer língua, incluindo as línguas africanas) pode ser um instrumento de educação e pesquisa de enorme valor. 15 A enciclopédia já pode ser considerada uma referência mundial, pois transmite a informação de forma que todos possam compreendê-la. Pelo seu caráter livre, torna-se importante fonte de consulta imparcial, em constante atualização. 16 A Wikipédia poderia ser (ainda não é, porque a ignorância quanto àquilo que é ainda se mantém, mesmo entre os Wikipedistas mais fervorosos) um complemento essencial à formação académica dos nossos estudantes e um meio onde todos poderiam continuar a aprender ao longo da vida, tomando para si o duplo papel de professor e aluno. Se todos usassem a Wikipédia, se todos pegassem nos textos da Wikipédia com a intenção de os melhorar, de os criticar (na própria página de discussão dos artigos: não fora do âmbito da Wikipédia, onde os Wikipedistas levarão muito mais tempo a aperceber-se das críticas), todos estaríamos a participar no crescimento sustentável do intelecto colectivo. Todos estaríamos a investir em competências intelectuais essenciais. Estaríamos a ensinar a sociedade a ter capacidade de argumentar e a compreender os mecanismos com que os poderes económicos e políticos nos tentam endoutrinar, castrando a nossa capacidade de criticar, desconstruir e decodificar discursos. Ensinaria qualquer estudante a desconfiar daquilo que lê. A dar a sua opinião de forma construtiva, mas também a distinguir facto (verdade colectiva) de opinião (verdade pessoal). Mas isso só seria possível se as escolas, as universidades, os meios de

94 comunicação e outros se empenhassem também em esclarecer que a Wikipédia não é uma enciclopédia! É muito mais que isso. Isso só seria possível se investíssemos na inteligência das pessoas e não na sua ignorância (o que muito convém aos poderes económicos e políticos). Isso só seria possível se as pessoas compreendessem que a Wikipédia não serve para se consultar, mas para se construir num processo onde as pessoas envolvidas são, de longe, mais importantes que os textos a que tentam dar uma forma final. Os textos da Wikipédia, procurando a perfeição, nunca a atingirão e poderão, mesmo, não sair da mediocridade (espero bem que me engane, claro), mas aquilo que as pessoas ganham ao participar na sua construção, ao lê-los de forma crítica, predispondo-se a alterá-los... isso sim, seria a grande revolução na intelectualidade lusófona. 17 Eu acho que o impacto que a Wikipédia tem vem sobretudo do fato dos seus artigos aparecerem em primeiro lugar nos motores de pesquisa (Google, por exemplo). O impacto da Wikipédia é limitado, na medida em que só quem tem acesso à Internet (que como sabemos esse acesso não é assim tão grande nos países de língua oficial portuguesa) acaba por se deparar com ela quando procura qualquer coisa na Internet. Por outro lado, tenho conhecimento de decisões de tribunais (por exemplo dos E.U.A ou da Noruega) que se basearam em conteúdo de artigos da Wikipédia (não da Wikipédia em português em concreto). 18 Há uma dupla importância: 1. a Wikipédia é a prova de que um trabalho de excelência e de abrangência global pode ser erigido a partir do trabalho voluntário de milhares de pequenos contribuintes. 2. ela também é a prova de que a multiplicidade de fontes de acesso à informação não necessariamente leva à generalização do conhecimento e do conhecimento crítico: a Wikipédia lusófona trata sobretudo de temas da cultura pop. A partir do momento em que uma enciclopédia (necessariamente superficial e generalizante) se transforma na principal fonte de referências online, ela pode vir a banalizar o conhecimento e incentivar uma análise pouco densa sobre as mais diversas questões. Em resumo: a Wikipédia é um fantástico instrumento de aprendizado (especialmente pelo seu caráter de "experimento social") mas também um potencial instrumento de banalização do pensamento crítico. Quadro 10: Respostas da pergunta 12 Essa questão é uma especificação da questão 8, pois demonstra a intenção de cada entrevistado de fazer parte de um projeto global, portanto receber uma compensação moral pelas ações realizadas. Porém, nem todos os entrevistados responderam com um entusiasmo que levasse a esse fato, isso pode ocorrer por buscarem no projeto algumas das outras formas de compensação, por exemplo o poder em sociedade. O fato da propagação do conhecimento para a sociedade em geral pode levar a uma

95 análise sobre como os consensos obtidos internamente na Wikipédia podem vir a influenciar na formação da opinião pública e, por conseguinte, no sistema política tradicional. Pergunta 13 -- Há alguma situação que o levaria a sair da Wikipédia? Qual? Por que? Respondente Resposta 1 (ver resposta da pergunta 9) 2 sim. se a comunidade tomasse uma decisão contrária aos preceitos da Wikipédia. ou a partir do momento que ela afetasse minha vida pessoal diretamente. 3 Sim. A diminuição na qualidade dos artigos. Pq se isso acontecesse ficaria visivel que ela pedeu seu papel colaborativo. 4 sim, a percepção de que o projeto venha a ser desvirtuado ou a constante inserção de informação que, em minha opinião, seja completamente inadequada ou falsa. 5 só se o meu marido me proibisse o acesso :D de resto, nada! 6 sim, o aumento de usuários sem bom-senso e imaturos foi um agravante para eu me desinteressar na parte administrativa do projeto e a sair de lá 7 Vinculação do projeto àlguma empresa espúria, Copyleft, sempre. 8 Sim. Qual? Cansaço, tédio, falta de desafio intelectual, aborrecimento pessoal, incapacidade por invalidez ou doença, novo projecto pessoal de vida, novo empreendimento académico, impedimento técnico ou tecnológico, entre outros. Por que? Porque nada na vida é definitivo. 9 Sim. Brigas, discussões fanáticas, preconceitos em geral, proselitismo e racismo. 10 Não. 11 Não. Saio da Wikipédia no dia que quiser. Por ora, continuo. 12 Acho que não. 13 Colocação de anúncios ou outro tipo de divulgação pagos nas páginas da Wikipédia. A final de contas o trabalho de edição é voluntário não remunerado. 14 ficar cego e não poder utilizar o computador (não tenho meios para contratar um assistente visual...) 15 Dificilmente. Se houvessem, seriam questões de ordem pessoal, sem relação à convivência na Wikipédia. 16 Sim. Se a Wikipédia deixasse de ser a Wikipédia. Se começasse a colocar restrições à forma livre como todos podem participar na sua construção e se os conteúdos começassem a ceder aos interesses particulares inquestionáveis de uma elite. 17 Bem... eu de certa forma já sai da Wikipédia. As minhas razões foram várias. O constante vandalismo nos artigos nos quais trabalhava (por vandalismo entende- se na Wikipédia uma edição na qual o seu autor insere um palavrão, apaga texto ou insere conteúdo sem sentido), desentendimentos com colegas, existência de

96 "grupos", imaturidade de alguns dos seus participantes, um ambiente caracterizado por uma certa violência verbal. Acrescentaria que me parece que muitas pessoas activas na Wikipédia olham para ela não como uma tentativa de escrever uma enciclopédia com conteúdos minimamente fiáveis, mas antes como um jogo, como um "site" de relacionamento social (espécie de Orkut), parece-me que na Wikipédia em português há uma certa obsessão em eliminar páginas por oposição a desenvolver artigos. 18 Censura direta ou indireta. No caso brasileiro: há hoje na sociedade uma institucionalização da censura prévia (indireta) ao pensamento de esquerda, protagonizado pela grande mídia. Caso esta cultura da censura venha a invadir um ambiente necessariamente crítico como a Wikipédia, isto incentivar-me-ia a deixar de usá-la. Quadro 11: Respostas da pergunta 13 No geral, os usuário que disseram existir algo que os levassem a sair da Wikipédia se relacionaram à fatos de quebra de contrato, isso incorreria na não mais reciprocidade buscada entre a doação do trabalho e no não recebimento de uma necessidade pessoal em troca. Por outro lado, muitos afirmam que não haveria nada que os fizessem sair do projeto, para estes a retribuição não-financeira deve proporcionar maior benefício pessoal. Pergunta 14 - Há alguma informação, impressão pessoal ou curiosidade sobre a Wikipédia que não fora abordada aqui e você acha interessante ressaltar? Respondente Resposta 1 Sim. A primeira impressão diz respeito à qualidade de nossos artigos escritos em português, que de modo geral, é lamentável, reflexo de uma educação sofrível tanto no Brasil quanto em Portugual, Guiné Bissau e outros países lusófonos. O desafio é deixar a wikipédia lusófona nos níveis de uma wikipédia em alemão, que é de longe a mais prestigiada. Lá, a comunidade acadêmica participa ativamente do projeto. Aqui, é patente o desinteresse que os acadêmicos e pesquisadores pela wikipédia. Estamos criando capítulos da wikimédia (a entidade abriga o projeto) no Brasil e em Portugual, o que pode facilitar o acesso da wikipédia no meio acadêmico e científico e despertar o interesse de editores mais qualificados. Mas as discussões ainda estão em fase inicial. 2 eu já respondi um questionário assim. sobre a Wikipédia, e ela perguntava muito mais do relacionamente entre os usuários etc. vc quase não aborda isso. mas nem sei se está no âmbito da sua epsquisa. enfim... 3 A Wikipedia, assim como todos as fontes de informação existentes, não são totalmente confiaveis, cabe ao homem está sempre em busca da verdade. 4 imagino que uma discussão interessante seja a Wikipedia como canal de comunicação entre as populações lusófonas, mormente Brasil-Portugal, mas também os países africanos. Há ainda diversos atritos sobre grafia e percepção de certos assuntos. Talvez a Wikipedia seja uma das principais maneiras desses países interagirem culturalmente, hoje.

97 5 Milhentas! Mas não sei de facto qual delas abordar! Talvez o trabalho de tutoria, que penso que passa despercebido à primeira vista! Por meio desse trabalho, o projecto de tutoria, já tive oportunidade de colaborar com um professor universitário que usou a Pédia como meio de avaliar oa alunos. Se quiser, posteriormente, mais informações sobre o assunto, é só pedir. Há muito da Pédia, k ñ aborda. 6 a Wikipédia é muito criticada pelo fato de apresentar artigos com poucas informações ou então essas sendo imprecisas. o problema é que as pessoas tendem a jogara culpa na "Wikipédia" em si, pensando nela como uma instiuição bem consolidade quando a Wikipédia é formada por todos nós e, se existem problemas nela, é por nossa culpa também de nos omitir de ajudar o projeto. 7 Bem, há inúmeras questões que podem ser abordadas, confiabilidade do conteúdo, direitos autorais ou até mesmo a conciliação entre o português brasileiro e o europeu. dá muito pano pra manga 8 Fiz amigos e admiro trabalhos de algumas pessoas. Não tenho interesse em me tornar administrador na comunidade virtual. Exerço a minha "cidadania" na comunidade de maneira voluntária. Aprendi que há alguma ordem no anarquismo, sigo refletindo na minha prática pedagógica, insistindo na necessidade de postura crítica, e principalmente, procurando conhecer a mim mesmo. Nunca aprendi tanto na minha vida. 9 A Wikipédia vicia, pessoas menos avisadas podem se empolgar e ficar muito tempo sem perceber na frente do monitor. Muitas vezes deixando de lado seus afazeres. 10 Cargo ocupado (Usuário, administrador, burocrata) - talvez fosse interessante na pesquisa. 11 Como em qualquer outra coletividade, sempre existem aqueles cujo objetivo precípuo é aumentar o próprio poder. Não estão ali para colaborar com o projeto, mas apenas para disseminar seus pontos de vista. Fujo dessa gente como o diabo da cruz. 12 Quando a gente acha que já aprendeu tudo sobre um assunto, acaba descobrindo que tem muita coisa ainda por aprender. Algumas coisas que parecem simples (eliminação por votação) tem tantos detalhes que poucos entendem como as coisas funcionam (a maioria fica dando bola fora) 13 Curiosamente as instruções e regras são muito confusas, em alguns casos repetitivas. A edição dos textos é feita via códigos , estes códigos não estão catalogados ou disponíveis. Você aprende fazendo (copiando). Quem é novo precisa errar bastante para aprender. 14 a) a questão do consenso e dos conflitos não foi suficientemente abordada e é capaz de ter uma importância realmente grande, não só como forma de educação (mesmo pessoas crescidas e com experiência, como eu, sempre aprendem a se relacionar com pessoas com outras características), mas principalmente como forma de ir melhorando a qualidade da WP. Mas tem também um lado negativo, uma vez que pode diminuir drasticamente o tempo de edição, pode levar ao

98 desgaste - e por vezes ao afastamento - de editores válidos, e enferma do problema essencial da "democracia" (isto é uma opinião muito pessoal, mas que sei ser partilhada por muita gente), que é a "ditadura da maioria", ou seja, atingir-se um consenso num determinado sentido apenas porque as pessoas que participaram na discussão ou votação tinham determinadas características que influenciaram num determinado sentido o "consenso". Um exemplo recorrente são as discussões sobre a utilização de termos em "português-do-Brasil" ou "português-de-Portugal" - como os brasileiros estão em maioria, por vezes, "enviezam" o resultado; no entanto, acho importante frizar que, na maior parte da vezes - dependendo dos usuários que participam - consegue-se um consenso que se pode considerar correto do ponto de vista científico. b) Na sua primeira abordagem, você referiu que estava a fazer esta pesquisa como forma de estudar uma "rede social" (não tenho agora os termos exatos que usou) e, apesar dos aspectos de relacionamento que referi acima serem relmente importantes, eu não vejo a WP como uma "rede social", como um produto onde se procura e se obtém novos relacionamentos - isso acontece em qualquer actividade humana, acho, a não ser no caso de pessoas que se isolam por alguma razão. Para mim, a WP é um projecto científico, é uma forma de contribuir para a sociedade ao mesmo nível que qualquer outra actividade intelectual (se calhar, também manual...). 15 Por ser um site interativo e de edição livre, é preciso que haja um controle das edições, o que deve ser mais bem desenvolvido na Wikipédia. Uma sugestão pessoal é limitar a edição de artigos somente para internautas cadastrados. 16 Nestes links estão alguns artigos que escrevi para o meu blog onde recolhi as impressões mais importantes sobre a minha relação com a wikipédia nos últimos tempos: 17 Vou optar pela impressão pessoal: se eu soubesse o que sei hoje sobre a Wikipédia lusófona, sobre a sua forma anárquica de funcionar (com as suas cliques, interpretação casuística das políticas...) , então muito provavelmente não teria escrito tantos e tantos artigos como escrevi. Pode parecer amargo da minha parte, mas acabou por ser uma experiência que me deixou desiludido. 18 Não. Quadro 12: Respostas da pergunta 14 Essa última questão foi utilizada para nortear o raciocínio do pesquisador e verificar se surgiria mais algum fato relevante para ser analisado. Porém, nenhum fato novo foi elencado e tais respostas serviram de parâmetro para se verificar que não haveria mais novidades através deste sistema de coleta de informações. De uma maneira geral, há indícios que possibilitam elencar alguns pontos de análise. A

Wikipédia possui uma ideologia forte que garante algumas compensações buscadas pelos seus integrantes. Todos os wikipedistas recebem compensação pelo trabalho que ofertam ao projeto e, apesar de não haver moeda, parece existir relação de troca. Essa busca por compensação é influenciada pela demanda por uma determinada informação, trabalho ou artigo, nesse sentido a demanda exerce força sobre a oferta das informações. Além disso, esta relação estabelece um contrato que pode ser rompido a qualquer momento pelas partes a partir da consideração de que algum não corresponde mais às necessidades do outro. A baixo grau de politização no sistema tradicional em contraposição das ações políticas internas podem levar à proposições sobre as características que afastam o cidadão de um modelo o trazem para perto de outro em ambiente digital. Por fim, as informações coletadas servem como base para uma análise mais complexa que seguirá nas considerações finais do trabalho apresentadas no capítulo seguinte.