As organizações no ciberespaço/VIII

Wikisource, a biblioteca livre
< As organizações no ciberespaço
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
As organizações no ciberespaço: o caso da estruturação e da manutenção de uma comunidade virtual não-monetária
por Pietro Fornitano Roveri
VIII — Considerações Finais


VIII CONSIDERAÇÕES FINAIS

"Felizmente, a sociedade atual não foi formada pela clara vontade de uma classe dominante que teria sabido reduzir todos os dominados ao estado de instrumentos passivos, inconscientes de seus interesses."

A Anarquia, Errico Malatesta

O trabalho se propôs a analisar as característica de estruturação e de manutenção de uma organização não-monetária com relações baseadas fundamentalmente no ciberespaço, a Wikipédia lusófona.

No que concerne à estruturação se observou que há um arcabouço de governo que sustenta as ações do projeto, mantido principalmente pelas diferenciações na liberdade de uso do software (stewards, burocratas, administradores, usuários cadastrados e usuários sem cadastro). Tais liberdades possuem regras pré-estabelecias e são alcançadas em face da dedicação do usuário ao projeto, bem como sua habilidade de relacionamento com o corpo de poder. Os wikipedistas se dedicam às atividades de acordo com seu ramo de interesse ou conhecimento técnico da ferramenta wiki e o fazem sem receber qualquer compensação financeira.

Quanto à manutenção da Wikipédia verificou se, no primeiro momento, o caráter voluntário do trabalho que a mantém, entretanto isso não corresponde a dizer que não haja nenhuma relação de troca entre o trabalho do wikipedista e a Wikipédia. As necessidades são trocadas diretamente pelo trabalho, sem haver a intermediação da moeda. Há um norteamento ao consenso em todas as relações e este é norteado pelas políticas gerais do projeto, ou seja, as noções de liberdade em relação ao conhecimento em contraposição à propriedade do conhecimento exercem forte influência no momento de obter uma idéia consensual, apesar de alguns integrantes entenderem que em determinadas situações o consenso não ocorre por meio do convencimento, mas sim via votação, o que invalidaria o conceito. Existem canais para um membro contestar as regras gerais da comunidade, entretanto este deverá ter seus méritos reconhecidos pelos pares para qualificar sua opinião.

Dadas essas noções sobre o objeto de pesquisa cabe agora elaborar uma análise um pouco mais ampla de como as informações desta organização se relacionam com as concepções teóricas estudadas.

Em face das observações e das respostas às entrevistas é possível analisar que a Wikipédia, em sua finalidade de propagar o conhecimento de forma livre, transmite uma informação que se assemelha à opinião pública teorizada no ambiente comunicacional tradicional. Tal opinião pode vir a exercer força sobre o sistema político de Estado na medida em que os acessos às informações se tornam mais comuns à população em geral.

Outro fator que precisa ser destacado é o papel do consenso na formação dos artigos que, possivelmente, refletirão nesta opinião pública da Wikipédia. O consenso é uma das diretrizes fundamentais do projeto e realizado por meio de sucessivos esforços de debate nas páginas destinadas à discussão, portanto o consenso pode ser entendi como algo semelhante à vontade geral da comunidade e é obtido após esforços comunicativos e racionais, tal qual preconizado pela teoria da ação habermasiana.

Essas duas análises - sobre a opinião pública e a participação que gera consensos -- indicam um grau de participação política elevado dentro dos meios comunitários, sobretudo sob a ótica teórica gramsciana analisada por Nogueira (2004). Porém, é preciso relacionar esse fato de forte consciência política interna com a total ausência de respondentes que dizem participar do sistema político tradicional, o de Estado. A crítica ao sistema político de Estado não foi alvo direto da análise da pesquisa, entretanto essa dicotomia pode indicar uma descrença do aparelho estatal e/ou, ainda, a potencialidade da tecnologia digital em germinar comportamentos oprimidos pelas forças sociais. Conforme analisado anteriormente, é viável que a tecnologia digital amplifique comportamentos que não são baseados no temor, levando à socialização em busca da satisfação de outras necessidades. Ainda, pelas respostas referentes à continuidade no projeto da Wikipédia mesmo quando deparados com uma situação desfavorável, muitos respondentes indicaram uma propensão em continuar realizando seu trabalho na comunidade. Esse fator indicia a força das recompensas oferecidas pelo trabalho no projeto e, talvez, o poder que o ambiente digital tem em transcender esses comportamentos éticos em ambiente seguro para um ambiente de incerteza — físico.

O professor Yoschai Benkler (2002), ao analisar os modelos produtivos da Wikipédia, do Linux e demais formas de produção com características semelhantes, identificou a emergência de um novo modelo produtivo, quando comparado ao modelo firma-mercado proposto pela teoria dos custos de transação. Sugeriu que os modelos organizacionais por ele analisados possuem os custos de transação próximos a zero, uma vez que não há um grande investimento em instalações ou gastos com matéria-prima e mão-de-obra, além disso tais organizações não teriam um orientação para o mercado tal como ocorre com as firmas tradicionais, já que não há uma relação monetária internamente. Nesse sentido, o autor não conseguiu enquadrar os novos modelos de produção a "peer-production" ou produção pelos pares. Todavia, ao analisar os fatores que levaram à proposição da "peer-production" verifica- se que o autor não se deparava com nada de novo que não fosse a tecnologia utilizada no processo. Para tornar mais sucinto, parece que o fato de haver uma nova tecnologia envolvida no processo produtivo tenha o tenha levado a um novo paradigma que não era nada além do paradigma no qual ele se encontrava. Antes de mais nada é preciso reforçar que o ciberespaço só existe pois há o homem para povoá-lo, construí-lo e problematizá-lo, portanto a análise deve ocorrer a priori à tecnologia.

Benkler disse que os custos de transação são baixos e não há uma orientação da organização ao mercado. Entretanto, nas respostas coletadas em campo verificamos uma afirmação que deve elucidar essa questão. Ao questionar um wikipedista sobre o recebimento de compensação financeira o mesmo respondeu em tom de piada: "só DES-compensação :D. já que nem a internet que uso, me é paga, mas sim sou eu que pago". Ao analisar essa frase já é possível observar que os custos de transação se deslocaram, neste momento não incidem sobre a firma ou organização, quem arca com os custos transacionais são próprios colaboradores da Wikipédia, no momento que adquirem um computador, acesso à Internet ou o conhecimento para transferir. Portanto, uma análise das organizações não devem incidir sobre a firma especificamente, pois sempre haverá alguém arcando com os custos transacionais, é necessário analisar os que trocam o seu trabalho por alguma necessidade que a organização satisfará. Analisar a Wikipédia sob a noção firma-mercado é a mesma coisa que analisar uma igreja ou o Estado, ela não cresce em função do custo de transação mais eficiente, cresce de acordo com o trabalho que ela consegue ideologizar, ou trocar por uma necessidade que ela satisfaz.

Este fato descrito anteriormente também pode ser corroborado pela teoria da economia de doação proposta por Kollock (1994), uma vez que o autor elencou alguns fatores que seriam tidos como a "moeda" utilizada na Wikipédia e nas demais organizações onde as relações forem semelhantes. Outra característica que levou à "peer-production" foi o fato de não haver orientação para o mercado, entretanto conforme já foi verificado existe uma relação de troca entre trabalho e necessidade, apesar de não existir relação monetária tradicional.

A ideologia do capital exerce grande poder na maioria das análises contemporâneas sobre as organizações, tanto para o bem quanto para o mal — seja lá o que for o bem ou o mal. A influência do capitalismo não permite enxergar o mercado como uma relação, denomina mercado como um ente social expresso em valores financeiros, o que pode ser um erro. "O" mercado nada mais é do que uma relação que troca trabalho por alguma necessidade. Uma relação nada mais. Portanto, sob essa visão há mercado na Wikipédia, o integrante troca o seu trabalho por alguma necessidade psicológica em relação à sua socialização. E esse mercado possui as características semelhantes às do chamado mercado e que é expresso em valores financeiros, uma vez que a demanda exerce força sobre a oferta. Se um wikipedista satisfaz uma necessidade moral ao ajudar outro, então quando houver uma necessidade com maior demanda está tenderá a satisfazer com mais profundidade a sua necessidade inicial ou a de outros com a mesma necessidade moral de ajudar. Quanto maior for a necessidade de ajuda ou compartilhamento, mais influenciará os contribuidores que buscam pelas compensações não- monetárias.

Por fim, ao se analisar a Wikipédia em consonância com as organizações tradicionais em ambientes físicos é possível verificar um fator que é comum a todas, o trabalho. Mas não se trata do trabalho que as organizações contratam, o trabalho que comum é aquele que mantém a organização. No caso da Wikipédia é o trabalho dos wikipedistas — voluntário e não-monetário —, uma firma em mercado livre sobrevive do trabalho de seus clientes — voluntário e monetário — e uma organização de Estado se perpetua por meio do trabalho de seus cidadãos, contribuintes — involuntário e monetário. Ainda, é preciso considerar as motivações involuntárias e não-monetárias que levam uma organização à seu crescimento e perpetuação, por exemplo a alienação. Portanto, talvez seja essa a unidade de análise comum às organizações tanto em ambiente físico como as estabelecidas no ciberespaço.

O trabalho contribui no sentido de analisar as organizações sociais de maneira ampla e sem a preocupação de enquadrá-las de acordo com os ícones existentes na sociedade e que separam os modelos organizacionais em categorias. Ainda, pretendeu facilitar a compreensão das organizações que emergem no ciberespaço em função da consolidação do uso das tecnologias digitais. Todavia, se limita às informações obtidas somente em uma organização que, apesar de expoente teórico, não pode ser considerada como universal. Nesse sentido, as análises do trabalho se limitam ao caráter propositivo, sem que haja qualquer intenção de estabelece-las como uma verdade.