Cantiga do Marujo

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cantiga do Marujo
coletado por Sílvio Romero
Publicado em Cantos populares do Brasil. (Pernambuco)


Que triste vida,
Que é a do marujo
Quando não está bêbado,
Anda roto e sujo.

De bordo a bombordo
E, ê, ê, ê. . .
Na borda do mar. (bis)

Arreia o bote
E vai à taverna,
Pede ao patrão
Que lh'encha a lanterna......

De bordo a bombordo
E, ê, ê, ê, ...
Na borda do mar. (bis)

Depois do gornópio
Chupa a laranja,
Cai duma vez
E perde a fragranja. . .

De bordo a bombordo
E, ê, ê, ê. . .
Na borda do mar. (bis)

De proa à popa
Correndo se vê
Um pobre marujo
Implorando mercê...

De bordo a bombordo
E, ê, ê, ê...
Na borda do mar. (bis)