Carta de Dom Pedro II para sua irmã Januária (7 de maio de 1862)

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Rio 7 de Maio de 1862


Cara Mana

Estimo que vás melhor de teus incommodos e teus filhos passem bem.

D´aqui não ha novidade alem da abertura das Camara no dia 4 por não haver numero de deputados a 3.

Ha maioria muito pequena; mas quando chegarem todos os deputados creio que o ministerio terá maioria para atravessar a sessão, ainda que com opposição tão crescida e ainda de mando pouco se haja de fazer. Na carta que dirijo ao Luiz verás qual foi a decisão do governo. Sinto que não possa ser sempre unicamente irmão; porem tu comprehenderás o desgosto que este negocio deve ter me causado. A Imperatriz escreve-lhes, e peço que atendão a suas reflexões sempre tão sensatas.

Meus sentimentos para comtigo e para com o Mano são bem conhecidos e portanto não preciso d´explical-os terminando aqui esta carta com o saudosissimo abraço que te manda

Teu mano de coração

Pedro

Mando-te photographias do acto da inauguração da estatua do nosso Pae; duas são por stereoscopio.