Clamando... (1893)

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Clamando...
por Cruz e Sousa
Poema publicado em Broqueis (1893).
Obra com ortografia atualizada disponível em Clamando... (ortografia atualizada).




Barbaros vãos, dementes e terriveis
Bonzos tremendos de ferrenho aspecto,
Ah! deste ser todo o clarão secréto
Jamais ponde infiammar-vos, Impassiveis!

Tantas guerras bizarras e incoerciveis
No tempo e tanto, tanto immenso affecto,
São para vós menos que um verme e insecto
Na corrente vital pouco sensiveis.


No entanto nessas guerras mais bizarras
De sol, clarins e rútilas fanfarras,
Nessas radiantes e profundas guerras...

As minhas carnes se dilaceraram
E vão, das Illusões que flammejaram,
Com o proprio sangue fecundando as terras...