Des hojemais já sempr'eu rogarei

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Des hojemais já sempr'eu rogarei
por Fernão Garcia de Sousa (Esgaravunha)


Des hojemais já sempr'eu rogarei
Deus por mia mort', e se mi a dar quiser,
que mi a dê cedo, ca m'é mui mester,
senhor fremosa, pois eu per vós sei
       ca nom há Deus sobre vós tal poder
       per que me faça vosso bem haver.
  
E já eu sempre serei rogador
des hojemais pola mia mort'a Deus,
chorando muito destes olhos meus,
pois per vós sei, fremosa mia senhor,
       ca nom há Deus sobre vós tal poder
       per que me faça vosso bem haver.
  
Ca enquant'eu cuidei ou entendi
ca me podia Deus vosso bem dar,
nunca Lh'eu quis por mia morte rogar;
mais, mia senhor, já per vós sei assi
       ca nom há Deus sobre vos tal poder
       per que me faça vosso bem haver.