Diccionario Bibliographico Brazileiro/Agostinho José de Souza Lima

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Diccionario Bibliographico Brazileiro por Sacramento Blake
Agostinho José de Souza Lima


Agostinho José de Souza Lima — Nasceu na provincia de Mato-Grosso, sendo filho legitimo do coronel Severo José de Souza Lima.

É bacharel em lettras pelo collegio de Pedro II, doutor em medicina pela faculdade do Rio de Janeiro, lente cathedratico de medicina legal na mesma faculdade, tenente cirurgião do setimo batalhão da guarda nacional da côrte, official da ordem da Rosa, membro da sociedade auxiliadora da industria nacional, da sociedade de acclimação e da sociedade vellosiana.

Servira, sendo estudante, como alumno pensionista do hospital da misericordia, e interno da clinica medica e cirurgica da faculdade.

Escreveu:

Qual a natureza e tratamento das urinas, vulgarmente chamadas leitozas ou chyluria? e a razão de sua frequencia nos paizes intertropicaes: dissertação para o doutorado em medicina, precedida de proposições sobre: Estudo chimico-pharmacologico do chioroformio, Analogia e differenças entre a febre amarella e a febre biliosa dos climas quentes, Dos vicios de conformação do anus e intestino recto. Rio de Janeiro, 1864.

Das substancias imcompativeis sob o ponto de vista chimico-pharmacologico: dissertação para o concurso a um logar de oppositor da secção de sciencias accessorias. Rio de Janeiro, 1871.

Serie cyanica: these apresentada, como primeira prova, para o concurso de lente da cadeira de chimica organica da faculdade de medicina do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 1874.

Chloral e chioroformio: prova escripta no concurso á cadeira de chimica organica. Sahiu na Revista medica, tomo 2°, 1874. 1864.

Relatorio da enfermaria de Santa Rita, creada pelo governo imperial para o tratamento dos doentes de febre amarella — Vem no volume que tem par titulo: Relatorios das cinco enfermarias creadas pelo governo imperial, a cargo do hospital da santa casa da misericordia, para tratamento dos doentes de febre amarella. Rio de Janeiro, 1876.

Questão medico-legal (Braga): resposta dos doutores Souza Lima e Feijó, filho. Rio de Janeiro, 1879 — Contém o opusculo sob este titulo: uma consulta do doutor José Pedro de Souza Braga, lente substituto da faculdade da Bahia, aos dons lentes da faculdade da côrte sobre a supposição de defloramento de sua noiva, antes do casamento, a qual já havia sido examinada por duas notabilidades medicas e tambem lentes da faculdade da Bahia, cada um por sua vez, e depois pelos ditos professores, e mais tres facultativos dos mais distinctos, considerando todos o defloramento recente; a resposta dos doutores Souza Lima e Feijó, filho, se afastando da opinião de seus collegas daquella previncia; um artigo (de paginas 17 a 41) assignado por aquelles, isto é, o Barão de Itapoã, doutor José Francisco da Silva Lima, doutor Francisco José Teixeira, doutor Domingos Carlos da Silva e doutor Antonio Pacifico Pereira, contestando o parecer dos collegas da côrte, e transcripto da Gazeta de Noticias, da Bahia; finalmente a resposta a este artigo pelos dous medicos consultados.

A opinião publica e toda a imprensa bahiana considerou falsa a accusação feita pelo doutor Braga, que se casára, só levado por uma especulação mallograda em vista das circunstancias que precederam a entrega da moça a seu pae.

Ha em revistas medicas alguns escriptos do doutor Souza Lima, como

Cremação dos cadaveres — Vem em diversos numeros da Gazeta medica brazileira. Rio de Janeiro, 1882.