Diccionario Bibliographico Brazileiro/Alfredo Bastos

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Diccionario Bibliographico Brazileiro por Sacramento Blake
Alfredo Bastos


Alfredo Bastos - Nasceu na provincia do Pará no anno de 1854, sendo seus paes Victorino Bastos e dona Catharina Tavares Bastos, parentes do doutor Aureliano Candido Tavares Bastos, de quem tratarei adiante.

Muito criança foi para Lisbôa, onde concluiu seus estudos de humanidades, e se dispunha a matricular-se na universidade de Coimbra, quando falleceu seu pae, e por isso voltou á patria. Depois, porem, de pouca demora no Pará, veio para o Rio de Janeiro, e seguiu o curso da escola polytechnica.

Sempre dedicado a litteratura e ao jornalismo, tem desde 1877 feito parte da collaboração e da redacção de diversos orgãos da imprensa periodica, como o Jornal do Commercio, a Gazeta de Noticias, a Gazeta da Tarde, o Cruzeiro, a Revista Muzical, a Revista Brazileira, e tem escripto diversas obras, sendo:

- Diversos folhetins - no Jornal do Commercio de 1877 a 1879, dos quaes sahiram alguns transcriptos em outros jornaes da côrte e das provincias.

- A vida a bordo - E' este o titulo de duas variedades que escreveu no mesmo jornal, constando de um estudo humoristico sobre a vida norteamericana, as quaes foram traduzidas e transcriptas em Londres e em Nova-York com elogio da imprensa ingleza.

- Fantasias. Rio de Janeiro, 1879 - Este volume, que foi benevolamente acolhido pela imprensa do dia, consta de uma serie de folhetins, antes publicados.

- A madrasta: romance. Rio de Janeiro, 1880, 300 pags. - Foi antes publicado no Cruzeiro, jornal da cuja redacção fez parte.

- A madrasta: comedia extrahida do romance de igual titulo - a que me refiro, e não publicada ainda.

- O daguerreotypo: comedia. Rio da Janeiro, ...

- Por causa do doutor Tannery: comedia. Rio de Janeiro, ... - Foi representada pela primeira, vez no theatro Recreio dramatico.

- Salvador Rosa, por Carlos Antonio Gomes: traducção - Rio de Janeiro, 1880.

- O matricida: romance. Rio de Janeiro, 1881 - Foi publicado na Gazeta da Tarde. - Revista Muzical: 1º o Fausto e a critica; A estréa da senhora Cinira Polonio; O rei Lahore e a critica; Como consideram esta opera; O libreto do senhor Luiz Gallet; A força do destino; Verdi, Scudo e Lagenevais. 2º Guarany; Passagens imitativas; O absurdo musical, segundo a opinião de Berlioz; Uma symphonia de Liszt; What Bottesine; O oratorio de S. Pedro - Sahiu na Revista Brazileira; Rio de Janeiro 1879.

Ultimamente, estabelecendo-se no Rio da Prata, Alfredo Bastos redige:

- A Patria: orgão dos interesses da colonia brazileira no Rio da Prata Montevidéo, 1881-1883 - E' seu collega na redacção deste jornal, seu patricio o doutor Cassio Farinha. Alli publicou elle:

- Lola: romance de costumes - que consta ser tambem impressoem volume, ou o será brevemente.