Digades, filha, mia filha velida

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Digades, filha, mia filha velida:
por Pero Meogo


-Digades, filha, mia filha velida:
porque tardastes na fontana fría?
     Os amores hei.

Digades, filha, mia filha louçana:
porque tardastes na fría fontana?
     Os amores hei.

-Tardei, mia madre, na fontana fría,
cervos do monte a augua volvían.
     Os amores hei.

Tardei, mia madre, na fría fontana,
cervos do monte volvían a augua.
     Os amores hei.

-Mentir, mia filha, mentir por amigo!
Nunca vi cervo que volvess'o río.
     Os amores hei.

Mentir, mia filha, mentir por amado!
Nunca vi cervo que volvess'o alto.
     Os amores hei.