Efeitos contrários do rigor de Anarda

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Efeitos contrários do rigor de Anarda
por Manuel Botelho de Oliveira


Anarda bela no rigor sofrido
Deseja a morte ao lastimoso peito,
Sem ver que em seu perigo a morte aceito,
Pois sempre vive Anarda em meu sentido:

Mas como o mortal golpe desabrido
Nunca exprimenta um infeliz sujeito,
Morro somente de amoroso efeito,
Nunca morro do golpe pretendido.

Teme em meu coração a Parca forte
O divino retrato, que convida
A meu peito amoroso imortal sorte.

De sorte pois, que em glória padecida
Anarda própria me deseja a morte,
Anarda própria me defende a vida.